Anterior1 de 4Próximo

No início da fase de grupos da Taça da Liga, SL Benfica e Vitória SC não foram além de um empate a zero. A Luz foi palco do duelo entre os dois principais candidatos a lutar pela passagem no grupo B à “Final Four”, que irá decorrer em janeiro de 2020. Bruno Lage e Ivo Vieira aproveitaram o jogo para fazer algumas mexidas nos onzes, guardando as peças principais para os compromissos da Primeira Liga e europeus.

A partida começou com sinal “mais” para o conjunto visitante: aos seis minutos, Davidson trabalhou bem dentro da área encarnada e disparou à baliza de Zlobin (uma das muitas novidades no onze benfiquista), com a bola a passar perto da barra. Três minutos depois, foi Rochinha a rematar cruzado e a pôr em sentido a defesa contrária, depois de Sacko ter combinado bem com o médio português.

O primeiro lance de perigo do Benfica surgiu à passagem do minuto 15: na sequência de um canto, Adel Taarabt cruzou para a área onde surgiu Jardel a cabecear entre os centrais vitorianos, contudo o golo não apareceu. Algum tempo depois, foi Gedson a tentar a sua sorte à entrada da área, mas o seu remate não criou grande perigo a Douglas, após uma boa interceção no meio-campo defensivo do Vitória.

O Benfica começou a ter mais bola e a tentar empurrar o adversário para a sua zona defensiva, embora fosse notória a falta de entrosamento entre os jogadores que foram lançados de início por Bruno Lage, pois não havia criação de espaços na frente de ataque, o que facilitava a tarefa dos defesas vimaranenses.

A terminar a primeira parte, o Vitória esteve perto de fazer o primeiro no marcador por dois momentos consecutivos: primeiro Davidson aproveitou um desentendimento entre Zlobin e Jardel para disparar para uma defesa espetacular do guardião russo e em segundo, os postes salvaram por duas vezes consecutivas o Benfica de ir em desvantagem para o intervalo, com Bonatini a ter a infelicidade de atirar ao poste e à barra. Assim sendo, o nulo no marcador manteve-se e os atletas dos dois conjuntos foram para o descanso, com alguns assobios dos adeptos benfiquistas face ao “adormecimento” nos últimos instantes da primeira parte.

Os vimaranenses estiveram em grande destaque na primeira parte e só os postes negaram o primeiro golo
Fonte: Liga Portugal

O segundo tempo não trouxe qualquer alteração nos onzes, mas o Vitória voltou a entrar com mais vontade de vencer: aos 51’, Bonatini falhou um golo praticamente certo, após um bom trabalho de Davidson no lado esquerdo. O mesmo Davidson, no minuto seguinte, rematou forte do “meio da rua” e Zlobin encaixou sem qualquer problema.

O conjunto vimaranense ia estando por cima do jogo, sem medo de ter bola e a aproveitar as debilidades do setor defensivo encarnado. O extremo brasileiro Davidson ia sendo o homem em destaque até ao momento, sempre a criar desequilíbrios do lado esquerdo e a tentar visar a baliza de Zlobin quando surgia oportunidade para tal, como exemplo disso o remate aos 59’.

O Benfica estava a ter muitas dificuldades em criar situações de perigo, e percebendo isso, Bruno Lage lançou em campo Rafa Silva e Gabriel – regressou hoje aos relvados, após um longo período de ausência -, numa clara tentativa de ter mais bola e apostar na rapidez do extremo português para causar estragos na defesa adversária.

A partida caiu num ritmo de desinteresse, e só animou nos últimos cinco minutos, altura em que o lateral Tomás Tavares, ao minuto 85, tirou um “coelho da cartola”, foi para cima do adversário e cruzou rasteiro para Rafa Silva disparar e valeu Frederico Venâncio a cortar para impedir o golo. O Benfica ainda tentou o “forcing” final em busca do golo, mas não conseguiu desfazer o nulo.

Um ponto para SL Benfica e Vitória SC, numa partida em que os visitantes mereciam ter conquistado os três pontos, e não os levam para a Cidade Berço por causa de diversas bolas ao poste e algumas defesas de Zlobin. O Benfica tem agora encontro marcado com o SC Covilhã, enquanto que os vimaranenses vão receber o outro Vitória, o Vitória FC. Os outros dois clubes do Grupo B jogam só dia 12 de outubro para a estreia nesta fase de grupos da Taça da Liga.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

SL Benfica – Ivan Zlobin (GR), Tomás Tavares, Rúben Dias, Jardel, Nuno Tavares, Andreas Samaris (Gabriel, 65’), Adel Taarabt, Caio Lucas (Raúl de Tomás, 81’), Gedson Fernandes, Jota (Rafa Silva, 60’) e Haris Seferovic

Vitória SC – Douglas (GR), Falaye Sacko, Frederico Venâncio, Pedro Henrique, Florent Hanin, Mikel Agu (André Pereira, 66’), Denis Poha, André Almeida (Lucas Evangelista, 57’), Rochinha, Davidson e Léo Bonatini (Marcus Edwards, 72’)

Anterior1 de 4Próximo

Comentários