A FIGURA

Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Jonas – Olhar para Jonas em campo é olhar para a personificação de uma lenda. O avançado dos encarnados dá tudo o que tem e o que não tem quando veste “o manto sagrado”. Com um sistema tático que o deixa muito abandonado na frente, o brasileiro tenta fazer o papel de dois pontas-de-lança. Ele corre, ele vem buscar jogo atrás ou até à ala. Com tanto esforço, só podia dar golo, o primeiro na Champions desde 2016. Acabou por não aguentar tanto trabalho e saiu lesionado. Menção honrosa também para Vlachodimos, a salvar o Benfica com defesas de classe mundial, e para Ziyech, que tem magia nos pés e criatividade sobrenatural.

Comentários