A CRÓNICA: DARWIN ENDIABRADO AFUNDOU (AINDA MAIS) CATALÃES

Frente a um FC Barcelona ferido, mas forte, o SL Benfica entrou praticamente a ganhar na partida e expôs algumas das debilidades espanholas.

Anúncio Publicitário

Logo ao terceiro minuto, e após um passe logo para as costas culés, Darwin Núñez, descaído para o lado esquerdo do ataque, enfrentou Eric Garcia no “um-para-um” e rematou ao primeiro poste, inaugurando o marcador ainda antes de todos os adeptos estarem sentados nos seus lugares.

O FC Barcelona sentiu o golo, mas depressa reagiu e procurou o empate. Luuk de Jong desperdiçou duas oportunidades claras de golo – uma delas salva por Lucas Veríssimo com um corte inacreditável – e Pedri esteve a centímetros do golo, mas os encarnados continuavam vivos e perigosos no contra-ataque.

Com Darwin e Yaremchuk juntos, o avançado ucraniano, menos móvel, prendia a defesa catalã, permitindo que o jogador uruguaio vagueasse livre.

O início da segunda parte foi semelhante ao primeiro tempo, com o SL Benfica a entrar por cima e a aproximar-se do golo. O FC Barcelona voltou a responder com perigo, mas continuava pouco certeiro na hora de definir. O mesmo não acontecia com as águias, que aproveitaram as suas oportunidades para chegar ao 2-0.

Com 70 minutos decorridos, Yaremchuk combinou com João Mário à entrada da área. O médio não conseguiu finalizar, mas Rafa aproveitou para marcar e aumentar a vantagem. Os encarnados estavam por cima e não demoraram a chegar aos contornos de goleada, com Darwin a bisar da marca de grande penalidade.

O emblema lisboeta conseguiu uma vitoria história, somou três pontos que podem ser fundamentais nas contas do grupo, e afundou ainda mais o FC Barcelona.

 

A FIGURA

Darwin brilhou na vitória do SL Benfica
Darwin brilhou na vitória do SL Benfica
Fonte: Carlos Silva/ Bola na Rede

Darwin Núñez – O avançado uruguaio foi sempre um perigo para a equipa de Barcelona. Com a sua velocidade e irreverência, Darwin foi um autêntico quebra-cabeças que, sem ter acertado sempre na hora da decisão, mostra sinais positivos para o futuro.

 

O FORA DE JOGO

Luuk de Jong não foi feliz esta noite. SL Benfica
Luuk de Jong não foi feliz esta noite.
Fonte: Carlos Silva/ Bola na Rede

Luuk de Jong – O avançado holandês pouco fez durante os 70 minutos que teve em campo. Luuk de Jong desperdiçou duas das principais ocasiões de golo criadas pelo FC Barcelona e pouco ofereceu na criação da manobra ofensiva catalã.

 

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

Com o mesmo onze que batera o Vitória SC na última jornada do campeonato, Jorge Jesus apostou na equipa que lhe dava garantias de consistência nos diferentes momentos do jogo.

É difícil fugir ao facto de que, ao marcar aos três minutos, o SL Benfica conseguiu adotar uma postura mais expectante, o que permitiu apostar nas transições ofensivas de forma constante.

Rafa mostrou ser o dínamo que permitia às águias ultrapassar a pressão culé, e Grimaldo e Lázaro, seguido por Gilberto, ofereciam largura ao ataque encarnado, combinando com o tridente ofensivo.

Com Weigl e João Mário a controlar a zona intermédia do campo, o SL Benfica mostrou critério com bola, mas também conseguiu conter a posse catalã, não permitindo que os adversários aparecessem embalados frente à defesa e condicionando a ação de Frenkie de Jong.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Odysseas Vlachodimos (7)

Jan Vertonghen (7)

Lucas Veríssimo (8)

Nicolás Otamendi (7)

Alejandro Grimaldo (7)

Valentino Lazaro (6)

Julian Weigl (7)

João Mário (7)

Rafa Silva (8)

Darwin Nuñez (8)

Roman Yaremchuk (7)

SUBS UTILIZADOS

Gilberto (7)

André Almeida (6)

Taarabt (6)

Pizzi (6)

Gonçalo Ramos (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – FC BARCELONA

Com três defesas centrais, o FC Barcelona teve dificuldade em lidar com a velocidade de Rafa e Darwin, o que ficou espelhado no primeiro golo quando Eric Garcia não conseguiu acompanhar o avançado benfiquista.

Como Jorge Jesus confirmou na conferência de imprensa após o jogo, o posicionamento de Frenkie de Jong entre os centrais, para depois avançar e iniciar a construção ofensiva, teve impacto e permitiu ao FC Barcelona crescer no encontro e assumir o controlo da posse de bola.

As dinâmicas entre Frenkie de Jong, Pedri e os avançados do FC Barcelona fez-se sentir, especialmente do lado esquerdo do ataque de forma a aproveitar a explosividade de Memphis Depay para desequilibrar.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Marc-André ter Stegen (7)

Eric García (5)

Gerard Piqué (5)

Ronald Araújo (6)

Sergiño Dest (6)

Frenkie De Jong (7)

Sergio Busquets (6)

Pedri (7)

Sergi Roberto (6)

Luuk de Jong (5)

Memphis Depay (6)

SUBS UTILIZADOS

Gavi (6)

Nico Gonzalez (6)

Ansu Fati (6)

Philippe Coutinho (6)

Oscar Mingueza (-)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

SL Benfica

Não foi possível fazer perguntas Jorge Jesus.

FC Barcelona

Não foi possível fazer perguntas a Ronald Koeman.

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome