SL Benfica 3-2 FC Paços de Ferreira: Há líder isolado à 4ª jornada

    Benfica

    A CRÓNICA: CASTORES CAUSAM MOSSA, MAS ENCARNADOS SOMAM OITAVO TRIUNFO CONSECUTIVO

    No Estádio da Luz, o confronto entre SL Benfica e FC Paços de Ferreira, foi sinónimo de “novo líder”, isolado, no campeonato.

    O SL Benfica, a jogar em casa, queria chegar aos 12 pontos e, assim, tirar partido do deslize dos rivais nesta jornada. O FC Paços de Ferreira chegava ao encontro sem qualquer ponto somado no campeonato e, face às 12 ausências para este entre lesões e suspensões, contava apenas com cinco jogadores no banco de suplentes.

    No entanto, mesmo desfalcada, a equipa de César Peixoto, não iria facilitar a tarefa aos encarnados. Aos 13 minutos, N´Dri Koffi quase abre o marcador, no entanto Grimaldo corta a bola em cima da linha e evita o golo dos pacenses.

    Aos 38 minutos, Otamendi chega ao golo, mas o mesmo é anulado após revisão do vídeo-árbitro. No minuto seguinte, 39 minutos, Antunes desfere um pontapé de primeira, a bola desvia em Koff, e entra para o fundo das redes dos encarnados.

    Todavia, a vantagem dos castores iria durar pouco tempo. Aos 42 minutos, David Neres empata o jogo, marcando assim o seu primeiro golo na prova. O SL Benfica estava por cima, pressionava, e o segundo golo viria a acontecer mais tarde ou mais cedo.

    Aos 45+2, Zé Oliveira sai da baliza e atinge Bah ao tentar chegar à bola: grande assinalada a favor dos encarnados. João Mário é chamado à conversão e coloca a equipa da casa na frente do marcador.

    Na segunda parte, o SL Benfica mostrou-se superior, com vontade dilatar o resultado. Aos 56 minutos, uma boa jogada coletiva a partir do corredor central, resulta no golo de Gonçalo Ramos, assistência de João Mário.

    O SL Benfica mostrava-se superior em todos os momentos, gerindo a posse de bola confortavelmente. Nas poucas oportunidades que os castores tinham, criavam mossa aos encarnados, que apresentavam certa dificuldade em travar as transições da equipa visitante.

    Aos 80 minutos, por via de um contra-ataque, o FC Paços de Ferreira reduz o marcador, novamente por Koffi. Os castores voltavam a estar em condições de discutir o resultado.

    A equipa visitante pressionava e tentava chegar ao golo do empate. Ainda assim, no final das contas, o SL Benfica saiu vitorioso no encontro. Os encarnados, tornam-se assim, líderes isolados no campeonato.

    A FIGURA

    SL Benfica 3-2
    Fonte: Carlos Silva/ Bola na Rede

    João Mário – Fez uma enorme exibição esta noite! Foi um dos principais construtores desta vitória, ao estar diretamente ligado em dois de três golos encarnados. Marcou, assistiu e ainda efetuou três passes-chave e duas grandes oportunidades criadas.

     

    O FORA DE JOGO

    Fonte: Carlos Silva/ Bola na Rede

    José Oliveira – Certamente não estava nos seus dias… Ainda que tenha registado três defesas, não nos podemos esquecer que esteve envolvido pela negativa em dois dos três golos que sofreram. Cometeu uma grande penalidade e facilitou mais um golo, depois de um erro.

     

    ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

    A formação de Roger Smith sustentou-se num 4-2-3-1, com a presença de Bah a titular. Durante a partida, detiveram mais bola com uma ótima circulação e entrosamento entre colegas de equipa. Foram uma vez mais uma equipa que pressiona alto a primeira fase de construção do adversário, além da boa reação à perda.

    ONZE INICIAL E PONTUAÇÕES

    Odysseas (7)

    Grimaldo (7)

    Otamendi (7)

    Morato (7)

    Bah (7)

    Florentino (7)

    João Mário (9)

    Enzo (7)

    David Neres (8)

    Gonçalo Ramos (8)

    Rafa (8)

    SUBS UTILIZADOS

    Musa (7)

           Henrique Araújo (6)

          Diogo Gonçalves (6)

     

    ANÁLISE TÁTICA – FC PAÇOS DE FERREIRA

    Desfalcado por 12 baixas, o Paços de Ferreira de César Peixoto jogou maioritariamente num 5-4-1 a defender. Procuraram ser um grupo compacto e organizado, com as linhas média e defensiva bem próximas de modo a dificultar o espaço entrelinhas do Benfica.

    Além disso, apresentaram ótimas transições rápidas, sobretudo pelo flanco direito e marcaram dois golos. Na parte final do jogo, ainda se organizaram num 4-4-2 com esperança de igualar o resultado.

    ONZE INICIAL E PONTUAÇÕES

    José Oliveira (4)

    Juan Delgado (6)

    Nuno Lima (7)

    Flávio Ramos (7)

    Antunes (7)

    Luís Bastos (4)

    Kayky (5)

    Jordan Holsgrove (6)

    Rui Pires (5)

    Nigel Thomas (6)

    N´Dri Koffi (8)

    SUBS UTILIZADOS

    Abbas Ibrahim (6)

    Arthur (6)

     

    BNR na Conferência de Imprensa

    SL Benfica

    BnR: Boa noite, mister. Antes de mais parabéns pela vitória. Com esta vitória, o Benfica passa para 1º lugar. Acredita que a chave do sucesso deste Benfica tem sido a pressão alta à primeira fase de construção do adversário e um coletivo forte e conectado que circula muito bem a bola com ótimas combinações ofensivas, sejam entrelinhas ou não?

    Roger Schmidt: Sim, eu acho que precisamos de tudo. Eu acho que temos sempre muita posse de bola e somos bons nisso, em criar um ritmo durante o jogo e oportunidades. O Paços de Ferreira jogou muito compacto, mas ainda assim conseguimos criar ocasiões e atacar a área.

    Tínhamos muitos jogadores na área perto do golo, onde jogámos passes curtos e cruzamentos das alas. Considero a organização muito importante e a pressão alta. Faz parte da posse de bola que penso que tivemos hoje 75 ou 73%. Temos de ter uma ideia muito clara de como queremos jogar a bola e pressionar.

    Gostamos de pressionar alto e ter a bola de novo para iniciar o próximo ataque. Acho que para controlarmos o jogo precisamos de tudo.

    @bolanaredept 🎙️Mais uma pergunta, sempre sobre o jogo ✅ A resposta de Roger Schmidt à nossa pergunta na Conferência de Imprensa do jogo desta noite, frente ao Paços de Ferreira! O que achaste das declarações do mister? #Futebol #FutebolPortuguês #LigaPortugal #futebolportuguês #JornalismoDesportivo #Jornalismo #SLBenfica #Benfica #SLB #RogerSchmidt ♬ Aesthetic – Tollan Kim

    FC Paços de Ferreira

    BnR: O Benfica sentiu certa dificuldade em travar as transições defesa-ataque do Paços no jogo de hoje, especialmente por via do flanco direito. Foi algo pensado e trabalhado ao longo da semana pela equipa do Paços, enquanto estratégia para o jogo de hoje?

    César Peixoto: Sim, tivemos pouco tempo para trabalhar, mas acabámos por perceber que o Benfica tem um quadrado com os dois centrais e os dois médios, onde os dois laterais estão projetados ao mesmo tempo, o que cria um espaço entre central e lateral.

    Era um espaço que podíamos explorar e surtiu efeito. Conseguimos sair muitas vezes dessa forma, poderia ter havido mais critério por vezes, mas o plano foi bem elaborado e os jogadores cumpriram.

    Cobertura realizada por Felipe Ribeiro e Diogo Reis

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    O golo fantástico anulado a Nuno Santos no Sporting x Benfica

    Nuno Santos fez um golaço no Sporting x Benfica......

    Benfica muito perto de fechar o primeiro reforço para 2024/25

    O Benfica está muito perto de fechar a contratação...

    Sporting 2-1 Benfica: eis o resumo do desafio

    O Sporting recebeu e venceu o Benfica por duas...

    Viktor Gyokeres: «Fizemos dois golos, talvez pudéssemos marcar mais»

    Viktor Gyokeres analisou a vitória do Sporting frente ao...
    Redação BnR
    Redação BnRhttp://www.bolanarede.pt
    O Bola na Rede é um órgão de comunicação social desportivo. Foi fundado a 28 de outubro de 2010 e hoje é um dos sites de referência em Portugal.