Anterior1 de 4Próximo

Na última partida no seu estádio para a edição 18/19 da Primeira Liga, o SL Benfica venceu o CD Santa Clara por 4-1, garantindo a conquista do campeonato. Os comandados de Bruno Lage tinham forçosamente de pontuar para alcançar o tão desejado 37.º título de campeão, embora a equipa açoriana tivesse a intenção de estragar a festa já planeada pelo conjunto encarnado.

Com um ambiente de arrepiar proporcionado pela forte moldura humana presente nas bancadas da Luz, previa-se uma entrada avassaladora das “águias” em busca do golo inaugural, contudo não foi isso que se viu nos primeiros minutos do jogo: o Santa Clara ia conseguindo estancar as tentativas encarnadas em chegar à baliza de Marco, tendo bola no meio-campo ofensivo e circulando pelos elementos mais avançados Mais uma vez, o Benfica entrava com dificuldades de acalmar o nervosismo de estar muito perto de alcança o objetivo definido no início da época.

Apesar da entrada menos acutilante, o Benfica conseguiu fazer o 1-0 à passagem do minuto 16: Samaris com um passe magistral, colocou a bola nas costas da defesa açoriana e Seferovic, “à matador”, rematou para o fundo das redes. Estava feito assim o centésimo golo do Benfica no campeonato. O Santa Clara não se retraiu e no instante a seguir esteve perto de repor a igualdade: num canto cobrado por Patrick, Fábio Cardoso ficou a centímetros de bater Vlachodimos.

Não marcou o Santa Clara, marcou (novamente) a equipa de Bruno Lage! Rafa recuperou uma bola perdida à entrada da área forasteira, a bola acabou por ir ter caprichosamente aos pés de João Félix, que com uma enorme frieza, disparou para o segundo dos encarnados ao minuto 23. A tentar reagir ao duplo golpe fatal, Bruno Lamas, num livre direto frontal aos 32’, fez a bola passar junto do poste de Vlachodimos e assustou por momentos os adeptos benfiquistas.

Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Apesar de ter menos remates que o adversário, o Benfica foi sempre mais eficaz quando chegava perto da baliza do Santa Clara, e, sem surpresa, fez o terceiro: num cruzamento de André Almeida, a bola sobrou para Rafa Silva que marcou pela terceira jornada consecutiva.

Até ao intervalo, não houve mais nada a assinalar, e o Benfica foi para o descanso com uma vantagem confortável. Faltavam somente 45 minutos para os encarnados festejarem mais um campeonato.

Enquanto os adeptos nas bancadas declaravam o seu amor ao SL Benfica, o jogo voltou do intervalo lento e jogado muito a meio campo. Mas eram os açorianos que mantinham intacto o objetivo de marcar na partida. Ao minuto 52, Ukra aproveitou uma desatenção da defesa “encarnada” e rematou de trivela. A bola passou perto, ainda assim o guarda-redes Vlachodimos estava no caminho da bola caso fosse necessária a defesa.

Se o Estádio da Luz estava algo adormecida, deixou de estar logo ao minuto 56, o avançado suíço do Benfica a fazer das suas mais uma vez. Depois de um cruzamento sublime de Grimaldo na esquerda do ataque, Seferovic “à ponta de lança” a fazer aquilo que melhor sabe. Foi o vigésimo terceiro golo de Seferovic, que é o melhor marcador da Liga. Estava feito o quarto golo da partida e os adeptos ficavam ainda mais descansados.

Ao minuto 57, Rúben Dias a fazer um grande corte para canto a impedir o golo do Santa Clara. Mas apenas adiou aquilo que vinha logo a seguir. Na sequência do segundo canto, primeiro foi Fábio Cardoso que enviou a bola ao poste e depois César marcou num lance algo caricato. O Santa Clara marcou um golo nesta tarde e foi mais do que justo por aquilo que fez em toda a primeira parte. O jogador número 12 dos açorianos não festejou por respeito ao clube que já tinha representado.

No Estádio da Luz, os momentos de felicidade agora multiplicavam-se e um foi com Jonas. O brasileiro, que foi a jogo ao minuto 68, foi ovacionado mesmo antes de entrar e não conteve as lágrimas com o gesto da bancada.

Como do jogo já pouco se via, os adeptos iam fazendo a festa na bancada com cânticos alusivos ao novo campeão nacional, o SL Benfica. Estavam todos à espera do apito final de Jorge Sousa para que desta forma se pudesse festejar finalmente o 37. Do jogo não houve mais nada para contar e houve um enorme suspiro de alívio quando Jorge Sousa apitou para o final da partida. Os comandados de Bruno Lage tornaram-se o novo campeão nacional e contam agora com 37 títulos de campeão nacional.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

SL Benfica: Odysseas Vlachodimos, André Almeida, Ferro, Rúben Dias, Álex Grimaldo, Andreas Samaris (Taarabt, 79’), Florentino Luís, Pizzi, Rafa Silva (Salvio, 86’), João Félix (Jonas, 68’) e Haris Seferovic

CD Santa Clara: Marco, Patrick, César Martins, Fábio Cardoso, João Lucas, Osama Rashid (Mamadu Candé, 77’), Francisco Ramos, Kaio (Zé Manuel, 53’), Bruno Lamas, Ukra (A. Stephens, 82’) e Guilherme Schettine

Anterior1 de 4Próximo

Comentários