9.

Fonte: SL Benfica

Ángel Di María – Rapidíssmo, com e sem bola, Di María transpirava futebol dos pés. Dono de uma capacidade técnica fora do comum, era um extremo capaz não só de marcar como assistir, aquilo que se espera de um jogador da classe de Angelito.

No Benfica foi um dos destaques da era Jorge Jesus ao realizar 118 jogos, apontando 15 golos e feito 27 assistências.