cab futebol feminino

A fase regular do campeonato de futebol feminino chegou ao fim e já estão encontradas as quatro equipas que disputarão o título de campeão nacional: Atlético Ouriense, Clube Futebol Benfica, Valadares Gaia e Fundação Laura Santos foram as formações portuguesas que demonstraram ter capacidade para alcançar a derradeira fase.

Últimos ajustes (de contas)

Anúncio Publicitário

Com as equipas que iriam passar à fase de apuramento do campeão praticamente definidas (à excepção do 4.º lugar, que podia sofrer alterações consoante os resultados do fim-de-semana), pode dizer-se que na última jornada se fizeram os últimos ajustes na tabela classificativa.

O Cesarense, com apenas 1 ponto alcançado ao longo do campeonato, recebeu o A-dos-Francos, numa partida em que estavam em jogo objectivos completamente diferentes. Enquanto a equipa da casa tentou mostrar argumentos que explicassem o porquê de estar na 1.ª Divisão, a formação das Caldas da Rainha tentou manter vivo o sonho de alcançar o 4.º lugar e, consequentemente, o acesso à fase final do campeonato.

Mas como nem sempre a vida corre como queremos (e tão bom que era!), apesar da vitória do A-dos-Francos por uns esclarecedores 0-6, os seis tentos apontados não chegaram para subir uma posição na tabela, uma vez que a Fundação Laura Santos e o Valadares Gaia (já apurado para a próxima fase) fixaram o resultado final do seu jogo em 1-1, permitindo este desfecho a manutenção do 4.º lugar por parte da Fundação. O A-dos-Francos e a Fundação terminaram assim o campeonato com os mesmos pontos (28), sendo o confronto directo a ditar o afastamento do A-dos-Francos da luta pelo título de campeão.

Quanto aos embates entre Leixões e Clube de Albergaria (0-6) e Boavista e Vilaverdense (2-3), serviram para as quatro equipas tentarem amealhar alguns pontos que podem vir a ser cruciais na fase da despromoção ao escalão inferior, tendo em conta que as formações iniciarão essa etapa com metade dos pontos obtidos na fase regular (o mesmo acontece na fase de apuramento do campeão).

Por fim mas não menos importante (muito pelo contrário), o Ouriense recebeu aquela que se tem revelado como a equipa que irá tentar fazer a vida negra às actuais campeãs nacionais. Com apenas 1 ponto a separá-las, a formação de Ourém e o Clube Futebol Benfica deixaram tudo em campo com o objectivo de definir quem conseguiria terminar a fase regular em primeiro lugar mas, acima de tudo, com o objectivo de honrar a camisola que vestiam. O golo acabou por surgir para a equipa da casa, empurrando o Clube Futebol Benfica para o 2º lugar da classificação.

O Atlético Ouriense terminou a primeira fase do campeonato com 42 pontos, 48 golos marcados e apenas 13 sofridos. Fonte: Futebol Feminino Portugal
O Atlético Ouriense terminou a primeira fase da liga com 42 pontos, 48 golos marcados e apenas 13 sofridos
Fonte: Futebol Feminino Portugal

Segunda ronda, o mesmo duelo

Não é segredo que estas são, sem dúvida, as duas equipas favoritas à vitória do campeonato. Para além de um desempenho regular, apresentam plantéis completos a nível de qualidade defensiva e ofensiva, nos quais podemos encontrar algumas jogadoras que já têm feito a diferença na Selecção Nacional.

Relativamente à Selecção A, para os jogos de preparação da Algarve Cup com a Suíça agendados para este mês, o seleccionador português convocou, do lado do Ouriense, a defesa central Filipa Rodrigues e, do lado do Fófó, a defesa Matilde Fidalgo e a centro campista Patrícia Gouveia. As duas defesas têm respectivamente 21 e 20 anos, e têm tido a oportunidade de actuar ao lado de jogadoras mais experientes como é o caso de Edite Fernandes. Tiveram um percurso semelhante, começando por fazer parte das camadas mais jovens da selecção, e conseguiram progredir até alcançar o lugar que todas as jogadoras desejam ter. Uma nota especial para Matilde Fidalgo, que, para mim, é o exemplo de que a força de vontade e o árduo trabalho são pontos-chave em qualquer jogador(a) que ambicione chegar às grandes competições internacionais. Relativamente a Patrícia Gouveia, trocou há duas épocas o 1.º de Dezembro pelo Clube Futebol Benfica e tem sido uma aposta forte de Pedro Bouças. Boa qualidade técnica e boa visão de jogo são algumas das virtudes que a caracterizam como jogadora.

Foto de Capa: OVilaverdense.com