Prestes a iniciar a época 2020/21 (ainda não são conhecidas datas, mas tudo aponta para o início de setembro), as equipas da Primeira Liga Feminina retomam os treinos e preparam-se para o novo formato do campeonato, que este ano irá contar com 20 equipas, por definição da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Depois de as competições femininas terem sido interrompidas ainda muito cedo, impossibilitando as equipas que lutavam para subir de divisão de definirem o seu próprio destino, a FPF tomou a decisão de alargar o principal campeonato feminino a 20 equipas, promovendo as oito campeãs de série à primeira divisão. Uma medida polémica, pelo novo formato que muitos consideram desprestigiante e pouco competitivo, mas também justa do ponto de vista desportivo – com apenas duas jornadas realizadas na fase de apuramento, seria injustificável apontar dois clubes à subida, pelo que a decisão da FPF acaba por ser o reconhecimento do mérito e trabalho das jogadoras e respetivos clubes.

Fonte: FPF

Na próxima época, a Primeira Liga será composta por duas fases. Na 1.ª Fase, os 20 clubes serão divididos em duas séries, a Série Norte e a Série Sul, de 10 clubes cada, distribuídos de acordo com a sua localização geográfica. Em cada série, todos os clubes irão jogar entre si, uma vez e por pontos, apurando-se para a fase de apuramento de campeão os quatro melhores classificados de cada série. Os restantes 12 irão disputar a manutenção, ainda divididos pelas séries Norte e Sul. Nesta segunda fase, todos os clubes jogam entre si duas vezes.

SÉRIES PREVISÍVEIS

Série Norte: SC Braga; Valadares FC; Clube Albergaria; AD Ovarense; UR Cadima; FC Famalicão*; Boavista FC*; Gil Vicente FC*; Fiães SC*Clube Condeixa ACD*

Anúncio Publicitário

Série Sul: Sporting CP; SL Benfica; GD Estoril-Praia; CF Benfica; GDC A-dos-Francos; Amora FC*; SF Damaiense*; SCU Torreense*; CA Ouriense; CS Marítimo

*clubes promovidos