Numa temporada atípica, o FC Porto tem passado por momentos altos e baixos. No campeonato, as contas continuam aquém do desejado e, depois de uma taça perdida, a equipa de Sérgio Conceição ficou debaixo de fogo. O próprio treinador teve pela frente um duro teste à sua resiliência com as contestações constantes.

A pressão tem sido habitual, mas em boa verdade, os adeptos portistas têm se mostrado presentes, embora exigentes. A época caminha para a reta decisiva, mas ainda há muitas contas a fazer.

O jogo do fim-de-semana passado, diante do SL Benfica, melhorou consideravelmente a força anímica do clube. A equipa ganhou maior confiança e conseguiu encurtar a diferença pontual para o líder do campeonato. De certa forma, foi como uma lufada de ar fresco para a equipa que, em determinados momentos mostrou estar sem união e, com um resultado positivo recuperou a crença que ainda tem uma palavra a dizer. Porque tem. São 14 jogos e 42 pontos em discussão… Domingo já há um duro teste diante do Vitória SC. Um campo difícil, num ambiente hostil, mas a equipa está numa das melhores fases da temporada.

As duas vitórias nesta semana deram alento à equipa de Conceição
Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Para além da vitória diante do principal rival – que aliás só perdeu pontos com os portistas -, a equipa de Sérgio Conceição garantiu ontem a presença na final da Taça de Portugal, precisamente contra os encarnados.

Anúncio Publicitário

Dois momentos que podiam ter sido cruciais: uma derrota no clássico e uma eliminação na Taça de Portugal, podia ditar mudanças drásticas no clube. O que não aconteceu e pode, inclusive, originar uma reação adversa.

A união da equipa com os adeptos pode ser fundamental para o FC Porto conseguir libertar-se da crise e agarrar a oportunidade que tem de ainda fazer valer esta temporada. Com os jogos da Liga Europa a aproximarem-se, a equipa de Sérgio Conceição quer continuar a dar cartas na Europa e esta é a melhor fase para estes jogos decisivos. A equipa está confiante, encontra-se a atravessar um bom momento e os jogadores começam a acreditar cada vez mais que podem fazer a diferença.

A grande prova desta mudança de mentalidade até está num simples penálti. Quando a equipa estava mal e não mostrava garra em campo, o FC Porto diante do SC Braga falhou duas grandes penalidades no Dragão. Nestes dois último jogos, no mesmo estádio, e em dois jogos de alta pressão, Alex Telles não vacilou. Carregou naquele remate toda uma equipa e uma força vinda do exterior. A equipa está bem, está com norte e este é o momento certo para dizer presente e lutar pelos três títulos que ainda podem conquistar.

Foto de Capa: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

Comentários

Artigo anteriorEstará Danilo a mais?
Próximo artigoRio Ave FC x Sporting CP: Toca e foge
A Filipa é uma apaixonada pelo futebol e, através da escrita, encontrou a melhor forma de viver esse amor. As palavras traduzem as emoções que se sente quando o seu clube entra em campo. Apesar do jornalismo estar cada vez mais subjugado a críticas, é esse mesmo jornalismo que a faz sonhar.                                                                                                                                                 A Filipa escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.