A verdade sobre a transferência falhada para o AC Milan

BnR: O que se passou para não teres ido para o AC Milan, uma vez que até já tinhas o pré-contrato assinado?

C: Ahhh, ao fim de tantos anos ainda me perguntam sobre isso. Eu fui a Milão, assinei o pré-contrato e depois fui para o Senegal de férias. Quando eu estava lá, o FC Porto disse-me que o Presidente do AC Milan não tinha dado as garantias bancárias de pagamento. O FC Porto explicou-me que, como eles não davam as garantias de pagamento, o contrato estava cancelado.

BnR: E tu?

C: Eu disse que por mim não havia problema, não forcei a ida para o Milan. Mas eu estava de férias e toda a gente me ligou. “Aly, não vais para o Milan por causa dos dentes?”. E eu respondia que não era por essa razão, mas, na altura, não podia revelar que a verdadeira razão era a falta de garantias por parte do AC Milan.

Anúncio Publicitário

BnR: Então o problema com os dentes não era verdade, foi uma desculpa que eles inventaram?

C: Sim, não era verdade. A única coisa que eu tinha que fazer nos dentes era pôr aparelho, mais por uma questão estética. Não tinha nenhum problema. A prova disso é que depois fui para outros clubes e não houve nunca problema algum com os meus dentes. Mesmo com o FC Porto! Eu assinei pelo clube, que é grande e tem elevadas exigências quanto a estas questões de saúde. O problema foi a falta de garantias. O Presidente [Silvio] Berlusconi e o Presidente Pinto da Costa são pessoas poderosas e orgulhosas. Se as coisas não são como ele quer, o Pinto da Costa cancela tudo, ehehe. O AC Milan não deu garantias bancárias e colocou nos jornais que eu tinha um problema nos dentes.

BnR: Acabaste por rumar a Lyon. A proposta era melhor do que ficar no FC Porto?

C: Sim, era melhor.

BnR: Adaptaste-te bem a Lyon?

C: Sim, correu bem. Antes de ir, falei com o Licha [Lisandro López]. Ele tinha assinado pelo Lyon três semanas antes, e eu perguntei-lhe tudo sobre o clube e a vida lá.


BnR: Já falavas a língua, o que ajuda.

C: [Cissokho prolonga o “i”, com um sorriso largo] Siiiim, por isso é que me adaptei rápido.

BnR: Quando mudavas de país ou cidade, ias com família, amigos ou sozinho?

C: Sozinho, mas às vezes os meus amigos e os meus irmãos vinham ter comigo.