Necessidade extrema de triunfar para não deixar fugir o SL Benfica

No último jogo do campeonato antes dos Dragões receberem o SL Benfica, a equipa tem que fazer a viagem até ao Bonfim para defrontar o Vitória FC. Num jogo de extrema importância de modo a não aumentar a distância para as Águias, o FC Porto procura dar continuidade a vitória obtida frente ao Gil Vicente e ganhar alguma confiança antes de um período crítico tanto para as aspirações ao título da equipa como para a permanência do treinador. Apesar de terem conseguido o triunfo frente à equipa de Barcelos, os Dragões não foram particularmente convincentes, tendo até sofrido primeiro.

O PASSADO NÃO É FAVORÁVEL PARA A EQUIPA SADINA, MAS SERÁ QUE O VITÓRIA VAI SER CAPAZ DE APROVEITAR O MAU MOMENTO AZUL E BRANCO? A ODD É DE 8.50! ARRISCAS?

Se a pressão é grande do lado da equipa do norte, praticamente não existe para os da casa. A equipa de Setúbal está a fazer um bom campeonato e tem vindo a melhorar desde a chegado do técnico Julio Velázquez. Curiosamente, fez a sua estreia num jogo para a Taça de Portugal precisamente frente ao FC Porto. Na altura, a sua equipa perdeu 4-0. Contudo, desde aí tem registo muito positivo, especialmente a contar para o campeonato – em 7 jogos tem 4 vitórias, 1 empate e duas derrotas.

Anúncio Publicitário

COMO JOGARÁ O VITÓRIA FC

Prevê-se um Vitória a jogar em bloco baixo, com pouco espaço entrelinhas. Será uma equipa que irá tentar suster a pressão adversária, com únicas aspirações ofensivas a vir no contra-ataque rápido. Aqui, é muito importante a velocidade dos extremos Zequinha e Mansilla. No último jogo, na ausência de José Semedo, a equipa optou por jogar com três centrais e apenas dois médios. Com o regresso do experiente médio defensivo, o técnico espanhol deve voltar a colocar a equipa em campo num 4-3-3. Encher o meio-campo e defesa e explorar as costas dos laterais portistas deverá ser o plano de jogo do Vitória FC.

JOGADOR A TER EM CONTA

Fonte: Vitória FC

Guedes – o avançado só reentrou na equipa (fez alguns minutos em agosto e setembro) em dezembro mas, desde que marcou dois golos como suplente utilizado frente ao SL Benfica, tem sido opção recorrente de Julio Velázquez. Conta com 2 golos e uma assistência nos últimos dois jogos do Vitória e, num jogo difícil contra o FC Porto, terá que aproveitar bem qualquer oportunidade de bater Marchesin que tiver.

XI PROVÁVEL

4-3-3: Makaridze; Sílvio, Artur Jorge, Jubal, André Sousa; José Semedo, Carlinhos, Éber Bessa; Zequinha, Mansilla e Guedes.

COMO JOGARÁ O FC PORTO

Não deverá haver grandes mudanças na maneira de jogar do FC Porto. Uma maior posse de bola mas pouco critério no último terço. Futebol físico e direto, com forte ênfase nas segundas bolas e nas bolas paradas. Uribe fez um grande jogo contra o Gil Vicente e será crucial para que os Dragões tenham controlo sob o meio-campo. Luis Diaz e Otávio deverão voltar à equipa e irão certamente tentar contribuir para um aumento da criatividade. Corona deve voltar a fazer o flanco direito todo depois de mais um jogo mediano de Manafá que continua a não convencer.

JOGADOR A TER EM CONTA

Fonte: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Luis Diaz – a equipa tem sentido muito a falta do colombiano nos últimos jogos, e, sinceramente, não se percebe a ausência de Diaz. É um extremo com forte capacidade de desequilíbrio que tem também um boa chegada à área adversária. Contra um Vitória FC em bloco baixo, a sua capacidade de um contra um será crucial para desfazer a organização defensiva dos Sadinos.

XI PROVÁVEL

4-4-2: Marchesin; Corona, Mbemba, Marcano, Telles; Otávio, Uribe, Sérgio Oliveira, Luis Diaz; Soares e Marega.

 

Foto de Capa: Diogo Cardoso/Bola na Rede