Depois desta pausa no calendário dos clubes para as seleções entrarem em ação, o FC Porto vai enfrentar as 10 batalhas finais até ao encerramento do campeonato.

No título deste artigo, falei em 10 jornadas com (ou sem) objetivos. Parece-me claro que o principal objetivo da equipa azul e branca para esta época foi em vão. O título ainda é matematicamente possível, mas pensar em ver mais um troféu da Liga Portuguesa este ano no museu é praticamente uma miragem. O “com” objetivos prende-se apenas com o segundo lugar e a entrada direta na Liga dos Campeões. Na verdade, não é nenhum título, mas todos sabemos o quão importante as receitas são para o FC Porto e para as equipas portuguesas.

Olhando agora especificamente para as 10 jornadas que faltam, comecemos por analisar alguns dados relevantes que podem ter influência na equipa de Sérgio Conceição.

Anúncio Publicitário

Em primeiro lugar, o calendário muito mais livre, que permite uma maior gestão de um plantel com alguns jogadores que não são claramente substitutos à altura. Quando o FC Porto tinha de jogar simultaneamente Campeonato, Taça de Portugal, Taça da Liga e Liga dos Campeões, muitos jogadores que não acrescentam qualidade à equipa tinham de jogar e a diferença no rendimento azul e branco era notória. Atualmente, o calendário da equipa azul e branca prende-se apenas com o campeonato e com uma eliminatória da Liga dos Campeões frente ao Chelsea FC.

Este é precisamente o mote para o segundo dado importante sobre o que falta do campeonato. Apesar de, como referi acima, o FC Porto ter no mínimo mais dois jogos para além dos 10 que ainda faltam, esses dois jogos vão ter um índice de desgasto físico na equipa que podiam valer por vários jogos da Taça de Portugal e da Taça da Liga. Não só se vai enfrentar o 4.º classificado da Liga Inglesa com um plantel recheado de talento, como o próprio FC Porto tem a grande ambição de poder sonhar com as meias-finais depois de ter ultrapassado a Juventus FC. Até pode dar a sensação de que o FC Porto acredita mais numa Liga dos Campeões que no Campeonato…

fundamental nas 10 jornadas que faltam
No que resta do campeonato, a experiência do capitão é essencial. Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Falando dos 10 jogos específicos que faltam, existem alguns encontros a destacar e que podem ser determinantes para o que resta das ambições portistas na prova.

Destacaria daqui o jogo na Choupana frente ao CD Nacional por ser uma deslocação em que as condições climatéricas e o estado do relvado vão ser os maiores obstáculos para a equipa de Sérgio Conceição.

Também destaco claramente o grande clássico do futebol português. O FC Porto vai visitar o SL Benfica ao Estádio da Luz e nem é preciso explicar o porquê de se tratar de um jogo fulcral.

Por fim, daria também uma enorme importância ao encontro frente ao Rio Ave FC no Estádio dos Arcos. Se fosse no Estádio do Dragão, podíamos acreditar num jogo mais tendencioso para uma vitória fácil dos azuis e brancos. Mas Vila do Conde é uma deslocação historicamente difícil. O vento também é um fator a ter em conta.

Estes são teoricamente os jogos mais difíceis, mas a verdade é que nesta época já vimos os dragões a perderem pontos onde se menos esperava. São 10 jogos sem o objetivo do campeonato, mas com o objetivo claro chamado Champions League.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome