Não, este não será um espaço dedicado a jovens valores como Diogo Dalot, Jorge Fernandes, Bruno Costa, Fede Varela, Galeno ou André Pereira. Houve, de facto, um FC Porto B esta época com e sem eles. A melhor versão da segunda equipa dos azuis e brancos contou com a qualidade emprestada por este lote de pequenos craques em quem o FC Porto deposita grandes esperanças. Bruno Costa, apesar de já se ter estreado em Anfield na equipa principal, continua a ser presença assídua na equipa secundária, mas os restantes já se encontram noutras paragens, a ganhar a “estaleca” necessária para, quem sabe, ingressar na equipa A futuramente. A exceção é, claro está, Diogo Dalot.

A viragem do ano trouxe profundas alterações num plantel que liderava isolada e confortavelmente o campeonato da Segunda Liga. Coube a Folha reinventar-se e promover a ascensão de algumas pérolas que dão agora os primeiros passos no escalão sénior. O futuro passa, também, por eles.