fc porto cabeçalho

Este artigo que agora começa, provoca em mim uma sensação agridoce. Votado como o Dragão da Semana pela nossa secção, cabe-me escrever sobre Moussa Marega. Trata-se de um jogador a quem, apesar das recentes exibições satisfatórias, teimo em não reconhecer qualidade suficiente para jogar num clube com os pergaminhos do FC Porto. Reconheço, no entanto, a extrema utilidade que tem tido no começo da nova época e a enorme melhoria do seu desempenho quando comparado com a sua primeira passagem pelo clube. Mérito para o jogador e, principalmente, Sérgio Conceição.

Este jogador maliano de 26 anos destaca-se pelo porte físico robusto e pela sua velocidade. Foi contratado ao Marítimo em Janeiro de 2016 e meia época volvida já se tratava um proscrito para grande parte da massa adepta e para o treinador na altura contratado, Nuno Espírito Santo. Um sem número de exibições não menos do que desastrosas esvaziaram a reputação do jogador e colocaram um redondo ponto de interrogação na sua qualidade e no seu preço de aquisição (valor perto dos 4M€).

Recebeu, então, guia de marcha para a cidade berço (por empréstimo) onde voltou a mostrar algumas credenciais com vários golos e assistências nos primeiros meses de competição. Com o andar da época foi perdendo fulgor e terminou novamente em declínio.

Já esta época, quando a maioria poderia (ou deveria) esperar mais uma dispensa, Sérgio Conceição optou, até pela corrente situação de tesouraria do clube, por conceder uma oportunidade a Marega.

Anúncio Publicitário
Foto de Capa: FC Porto
Fonte: FC Porto

O que é facto é que o africano tem surpreendido tudo e todos e tem demonstrado ser bastante mais útil do que o mais otimista dos analistas poderia pensar. Apontado como suplente aproveitou a lesão de Soares para se juntar a Aboubakar, numa dupla que tem feito furor na Liga NOS. No passado Domingo, voltou a fazer uma exibição plena de empenho e, até, de qualidade, esticando a equipa no terreno de jogo nos momentos de maior aperto do Rio Ave. Ficam na retina as suas arrancadas pela ala direita vilacondense e muito do sucesso do FC Porto no jogo (como em outros momentos desta temporada) passou pelo voluntarismo de um jogador que tudo tem dado para aproveitar a segunda oportunidade de dragão ao peito.

Considerando que ainda é cedo para retirar conclusões definitivas sobre o seu real valor e adequabilidade para o plantel do FC Porto, reconheço que se trata de um início de temporada prometedor e cá estarei no final da temporada para dar a mão à palmatória e parabenizar Marega pelos seus bons desempenhos na expectativa de que ajudem o FC Porto a atingir os seus objetivos.

Foto de Capa: FC Porto

Artigo revisto por: Beatriz Silva