Anúncio Publicitário

2021 tem sido um ano de pouca sorte para os jogadores do plantel do FC Porto. Entre os casos de covid-19 e as lesões, o clube tende a sofrer, e muito, quando um dos elementos do núcleo forte está indisponível de ir a jogo. Mas existe um elemento que tem sido bastante sacrificado nesta fase da competição, estou a falar do brasileiro Otávio.

O médio tem, nas últimas duas temporadas, apresentando um grande nível exibicional, é impossível negar a importância do ex-Internacional no esquema tático de Sérgio Conceição: fundamental no momento de transição defesa-ataque e na maneira como sai da ala para o centro do campo, permitindo mais uma linha de passe no meio do terreno e assim libertar os médios de marcação.

Anúncio Publicitário

Passemos agora às más noticias, é esperado que o jogador falhe cerca de quatro jogos, incluindo já o jogo passado frente ao Rio Ave FC, pois no final do jogo contra o Gil Vicente FC para a Taça de Portugal sofreu uma lesão muscular.

Para a massa é impossível negar a importância do jogador – nos jogos onde Otávio não participou existe uma tendência para os dragões perderem pontos ou então sofrem para garantir a vitória – apesar da altura, 1,71 metros, encara o jogo como um gigante, sem medo e com a tal “raça” que tanto agrada nas bancadas. Apesar das prestações o médio está no limbo dentro do clube.

 Com a expiração do contrato, e as condições exorbitantes – para a realidade financeira – que o jogador pede para renovar, pode estar aqui a oportunidade para Sérgio Conceição preparar a sucessão e “encostar” Otávio até renovar. Para a gestão do clube é insustentável continuar a valorizar atletas para sair a custo zero no final da época.

Perante o contexto atual é altura de preparar outros elementos do elenco para assumir as responsabilidades do brasileiro taticamente. Luis Díaz parece ser o principal candidato para assumir essa responsabilidade, normalmente suplente, sempre que entra em campo consegue mexer com a partida, rápido e tecnicamente evoluído é uma autêntica dor de cabeça para os defesas adversário.

Fábio Vieira também tem perfil exercer essa função. Já demonstrou, no início da temporada presente, ser capaz de assumir a responsabilidade enquanto titular. Mas parece ter perdido a confiança do treinador uma vez que vem a acumular jogos sentado no banco de suplentes.

Outro que, ainda não é opção, mas pode vir a ser a longo-prazo é Francisco Conceição, o jovem tem um talento sobrenatural, tem movimentos muito semelhantes aos de Otávio, e, se for como o pai – Sérgio Conceição – vai dar tudo em campo pelo símbolo que carrega ao peito. No entanto fica a questão no ar, será que o brasileiro, tendo em conta a importância que tem no esquema tático, vai continuar a ser aposta regular?

Anúncio Publicitário

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome