fc porto cabeçalhoA formação do FC Porto é, na minha opinião, a que possui mais talento em Portugal. Uma prova disso tem sido os resultados obtidos pela equipa B dos Dragões: Um título da Segunda Liga (2015/16), uma conquista internacional na época passada no prestigiado torneio Premier League International Cup com uma goleada na final por 5-0 diante os ingleses do Sunderland AFC. Esta época a equipa B do FC Porto comanda a Segunda Liga.

Diogo Costa é um dos maiores talentos da formação portista, com 18 anos (idade de Sub 19) é já titular da equipa B azul e branca. É o guarda-redes com maior potencial da sua geração, titular dos Sub-20 de Portugal e chamado com frequência aos trabalhos dos Sub 21 é uma prova do seu potencial.

É um guarda-redes muito sereno, tranquilo e muito frio na sua tomada de decisões, entre os postes é fortíssimo com uma agilidade e reflexos acima da média. Consistente nas suas saídas da baliza quer no futebol aéreo quer na velocidade com que encara os adversários. O seu jogo com os pés é razoável mas é o ponto onde tem de trabalhar mais e onde ainda pode melhorar muito.

Diogo Costa é o guarda-redes mais talentoso da sua geração Fonte: FC Porto
Diogo Costa é o guarda-redes mais talentoso da sua geração
Fonte: FC Porto

Diogo Costa conta já com 41 internacionalizações pelas seleções jovens de Portugal, onde já somou 3531 minutos de utilização. Foi campeão europeu de Sub-17, foi titular no Mundial de Sub-20 (com 17 anos) realizando exibições de grande nível.

Na presente época leva já 23 jogos realizados e tem sido um dos pilares da magnífica época da equipa B portista que comanda a Segunda Liga. A baliza dos azuis e brancos tem o futuro garantido com este jovem de imenso potencial e onde vejo muitas semelhanças com o “monstro” das balizas que foi Vítor Baía.

A comparação com Baía é sempre ingrata porque estamos a falar na minha opinião do melhor guarda-redes de sempre do nosso futebol, mas acredito, que o Diogo Costa pode atingir esse nível.

 

Foto de Capa: mundodosguardaredes.pt

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários