logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Rúben Semedo Otávio Gonçalo Borges Cláudio Ramos Bruno Costa Zaidu Sanusi FC Porto

FC Porto | Será desta que Cláudio Ramos sobe um degrau?

Com a recente saída de Agustín Marchesín para o RC Celta de Vigo, muitos foram os nomes apontados para a sua sucessão no plantel do FC Porto.

Samuel Portugal, guardião do Portimonense SC, Andrew Silva, do Gil Vicente FC e por fim Luiz Júnior do FC Famalicão foram os nomes que ganharam mais força neste mercado. Todos eles guarda-redes jovens, com talento e titulares nos seus respetivos clubes. Qual deles seria o ideal para segunda opção do FC Porto? Nenhum!

O FC Porto não necessita ir ao mercado contratar um guarda-redes. Atualmente Diogo Costa é dono e senhor da baliza dos dragões e como segunda opção temos Cláudio Ramos, um atleta de topo, com provas dadas e que merece muito mais. A terceira solução é perfeitamente ocupada pelo jovem Francisco Meixedo, que irá intercalar com a titularidade na equipa B.

Cláudio Ramos irá cumprir a sua terceira época de azul e branco e poucas foram as vezes que foi chamado à ação, aliás contam-se pelos dedos de uma mão. Somente dois jogos. O primeiro numa partida a contar para a Taça da Liga frente ao Rio Ave e o segundo frente ao Estoril Praia, último jogo do campeonato, que lhe permitiu também ser campeão nacional. Em ambos não sofreu nenhum golo e destacou-se com defesas muito importantes que decidiram o resultado final dos duelos.


Não esquecer que o português, agora com 30 anos, é um guardião de Primeira Liga e que almejou o que muitos em toda a sua carreira tentam e não alcançam, o prestígio de representar o próprio país, é internacional A pela Seleção Nacional Portuguesa, feito alcançado pelas suas sucessivas grandes épocas pelo CD Tondela.

Nesta fase, depois de duas épocas de espera, uma contratação para substituir Marchesín seria a derradeira “facada” a Cláudio Ramos.

Licenciado em Ciências da Comunicação, o Flávio sempre foi um amante do desporto e um fanático pelo futebol. Com uma passagem pelos quadros de formação do FC Felgueiras 1932, preferiu pendurar as botas mais cedo e ir em busca da sua formação académica. Acompanha assiduamente o futebol internacional e não falha um único jogo do seu grande FC Porto.

Licenciado em Ciências da Comunicação, o Flávio sempre foi um amante do desporto e um fanático pelo futebol. Com uma passagem pelos quadros de formação do FC Felgueiras 1932, preferiu pendurar as botas mais cedo e ir em busca da sua formação académica. Acompanha assiduamente o futebol internacional e não falha um único jogo do seu grande FC Porto.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA