Faltam apenas dez jogos para o FC Porto acabar a edição 2019/2020 da Primeira Liga Portuguesa, que vai retomar no último fim de semana do mês de maio. O FC Porto terá pela frente dez jogos decisivos para a conquista do 29º título de campeão nacional. Depois desta longa paragem na competição, cada partida tem um acentuado grau de imprevisibilidade… Mas, teoricamente, há adversários mais acessíveis do que outros.

Apesar de ainda não ser público, os recintos escolhidos onde a bola vai rolar e as condições dos mesmos, na semana de quatro de junho já é certo que o FC Porto volta aos relvados para competir. O plantel já está desde o início do mês a treinar no centro de treinos do Olival para que os atletas ganhem ritmo de jogo rapidamente, de maneira a que consiga disputar estas onze finais, incluindo a da Taça de Portugal.

Olhando para o calendário que resta jogar, conseguem-se destacar quatro adversários que podem dificultar a vida aos dragões – FC Famalicão (25ª jornada), Sporting CP (32ª jornada), Moreirense FC (33ª jornada) e SC Braga (34ª jornada). Ainda que a partida frente ao Boavista FC (28ª jornada) possa ter um peso histórico por conta do passado, teoricamente, os quatros adversários acima são os que os dragões devem ter mais em conta.

Faltam apenas dez jogos para o FC Porto acabar a edição 2019/2020 da Primeira Liga Portuguesa, que vai retomar no último fim de semana do mês de maio.
O FC Porto voltou aos treinos no início desta semana
Fonte: FC Porto

Porquê estes quatro? Os Famalicenses são os verdadeiros outsiders da Primeira Liga e ainda se mantêm na luta pelos lugares europeus – estão a cinco pontos do quinto classificado (Sporting CP). Para além disso, têm uma equipa jovem, competitiva e talentosa. Contudo, no jogo da primeira volta no Estádio do Dragão, foram derrotados por 3-0.  E em relação ao Sporting CP? Novo treinador, novas filosofias e a ambição de lutar pelo terceiro lugar, que coloca os leões mais próximos da fase de grupos da Liga Europa. Podem surpreender nesta reta final do campeonato e ditar o rumo do título de campeão nacional. Quanto ao Moreirense FC, já soma seis jogos sem perder e um deles foi um empate em casa do SL Benfica e uma goleada por 5-1 ao Gil Vicente FC. Uma equipa em ascensão que, noutros anos, já provocou alguns estragos ao FC Porto. Por último, o SC Braga não só foi a única equipa a derrotar o FC Porto em casa, assim como venceram a final da Taça de Liga, também frente aos dragões. Certamente que Custódio deverá querer fazer esquecer Rúben Amorim e começou bem com uma vitória no embate contra o Portimonense SC e agarrar o terceiro lugar.

Anúncio Publicitário

O FC Porto também terá pela frente o CS Marítimo, CD Aves, Paços de Ferreira, Boavista FC (como já havia dito), Belenenses SAD e CD Tondela, que se encontram na segunda metade da tabela. Apesar da classificação, as equipas que lutam pela manutenção, como o FC Paços de Ferreira e o CS Marítimo, podem provocar surpresas, uma vez que cada ponto é essencial para estes clubes. Matematicamente, o CD Aves ainda pode garantir a manutenção, mas não será tarefa fácil, uma vez que o clube atravessa um período de crise financeira e, inclusive, houve jogadores, como Beurnardeau, a rescindirem contrato.

São 900 minutos de jogo que restam ao FC Porto, e se ao fim de cada dez jogos saírem vitoriosos, o título de campeão nacional regressa ao norte. Apesar de não ser possível festejar na Avenida dos Aliados ou na Alameda do Dragão, cada adepto espera ansiosamente para que comece tudo outra vez. Já faltou mais!

 

Artigo revisto por Joana Mendes