fc porto cabeçalhoQue o FC Porto – SL Benfica é o maior “clássico” do futebol português e um dos maiores do mundo, isso é inquestionável. Por se tratar de um jogo dessa magnitude é normal que aconteçam situações polémicas que extrapolam o relvado. Pois bem, na última 6ª feira aconteceu mais um capítulo dessa história de rivalidade. Se for citar todas as polémicas que já envolveram esse “clássico” eu teria que escrever um texto maior do que a Bíblia. Mas vou nomear algumas, a começar pelos últimos dois jogos do FC Porto na Liga Portuguesa.

Em Vila das Aves o FC Porto apenas empatou com o clube da casa (1-1). A equipa não jogou bem. Porém, nos instantes finais de jogo o árbitro da partida, Rui Costa, não assinalou um penálti claro para o Dragão. No lance o defesa avense deu um pontapé, dentro da área, no médio Danilo Pereira e absurdamente não foi assinalada a infração. O árbitro estava a dois metros do lance e com uma visão limpa da jogada. Inclusivamente, ignorou a utilização do vídeo-árbitro. O FC Porto acabou por perder nesse jogo dois pontos que poderia não ter perdido se o juiz tivesse marcado uma infração óbvia que aconteceu. “Coincidentemente” esse lance ocorreu na partida que antecedeu o jogo frente ao SL Benfica. Como de costume, o clube de Lisboa manifestou-se perante o lance e como de costume, também, utilizou de aparentes “artimanhas” na tentativa de persuadir o público de que o lance envolvendo Danilo não havia sido penálti.

Nas imagens do jogo apresentadas pelo clube lisboeta não aparece o toque do defesa em Danilo. Na verdade, até a qualidade da imagem apresentada pelo clube é algo bizarra. Péssima qualidade. Especialistas na área já vieram a terreno afirmar que, aparentemente, terá havido manipulação das imagens. Nada mais parece surpreender: os ventos vindo do Sul são um pouco tortuosos, mas a direção do FC Porto precisa de estar sempre atenta já que, afinal, foram “retirados” dois pontos importantes, ao clube, na competição.

Passado o jogo em Vila das Aves o FC Porto preparava-se para defrontar o SL Benfica no Estádio do Dragão. No relvado a equipa portista foi muito superior ao rival, mas deve reconhecer-se que também foi muito incompetente para definir o jogo. Porém, o que aconteceu dentro das quatro linhas ficou praticamente anulado após o FC Porto ter sido amplamente prejudicado pela arbitragem, comandada por Jorge Sousa. Em seguida detalho os dois lances capitais da partida que mudaram o resultado final do confronto.