Um novo talento acaba de sair do “forno” do Olival.  Será jogador de topo? Não sabemos. Conseguirá impor-se no onze inicial portista? Também não. Ainda assim, percebe-se que este miúdo tem magia nos pés. É o mais novo do clã Conceição ligado ao futebol e dos quatro irmãos é o primeiro a estrear-se na Primeira Liga e também na Liga dos Campeões. Na sua estreia frente ao Boavista FC mostrou do que era capaz e conseguiu mexer com o jogo. A estreia frente à Juventus FC, embora sem tempo para se mostrar, foi um reconhecimento pelo trabalho que tem feito nos últimos tempos.

Tudo começa, ironicamente, no rival Sporting CP, pelos sub-10 leoninos. Desde 2011/2012 até 2016/2017 que vestiu de verde e branco, figurando sempre nas equipas principais da formação. Em 2017/2018, ano em que Sérgio Conceição também chega ao FC Porto, muda-se para o Padroense FC, uma das equipas satélite da formação portista. Um ano depois, já nos sub-17 do FC Porto, mostrou-se em grande nível – 15 golos em 27 jogos. Dos sub-17, na época seguinte, saltou de imediato para os juniores até que faz a sua estreia como sénior frente ao Varzim FC, ainda nesta temporada.

Conseguiu brilhar num dos piores plantéis da equipa B dos últimos anos. A forma como percorria a ala direita com a bola colada aos pés até lhe valeu a alcunha de “Messi do Olival”. Contudo, Francisco não se deixa levar por isso. Muito menos por ser filho de quem é. O talento é inegável e a entrega e o amor pela camisola também se sentem – o momento após o lance do golo de Evanilson, frente às panteras, ainda que tenha sido anulado, reflete o quanto sente o futebol.

Anúncio Publicitário

Sérgio Conceição, apesar ser o seu pai, é um treinador exigente quanto à entrega dos jogadores em todos os momentos do jogo. Com o talento de Francisco e a exigência de Sérgio, podemos estar perante um craque a despontar. O novo reforço do plantel principal é daqueles jogadores que faz parecer tudo fácil. Tem um controlo de bola acima da média e uma visão de jogo aprimorada, pecando apenas no nível físico.

Na passada quarta-feira, com a estreia para a Liga dos Campeões, entrou para o top 7 de jogadores portugueses a estrearem-se na Liga dos Campeões composto por jogadores como Chalana, Simão Sabrosa, Rúben Neves e António Simões. Com o talento que tem, basta a vontade e a entrega. Inclusive, Jesus Corona, colega de equipa e de posição, admitiu ter falado com a família sobre a qualidade do miúdo do FC Porto. Chico Conceição será um caso sério, mas para já o melhor é deixá-lo ser só o próprio Chico Conceição.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome