FLAVIENSES E DRAGÕES LUTAM POR UMA VAGA NA MEIA-FINAL DA TAÇA DA LIGA

Um destes dois será o vencedor do grupo D da Taça da Liga na edição 2019-2020. O FC Porto e o GD Chaves seguem invictos na prova com seis pontos para cada lado, sendo que as restantes equipas do grupo não têm qualquer ponto. Aos azuis e brancos serve apenas o empate, uma vez que estes têm mais golos marcados (quatro) do que os valentes transmontanos (dois). A defesa de ambos está imbatível, dando assim indícios que o jogo de domingo será trabalhoso para os avançados. Tanto o GD Chaves como o FC Porto disputaram esta semana os oitavos de final da Taça de Portugal. A equipa do distrito de Vila Real ficou pelo caminho na prova, tendo sido eliminada pelo Académico de Viseu FC. Depois dessa derrota por 1-0, José Mota abandonou o cargo de treinador e César Peixoto, ex-jogador do FC Porto, assumiu a liderança da equipa técnica. A equipa já somava quatro jogos consecutivos sem ganhar e a direção do GD Chaves viu em César Peixoto o perfil ideal para recuperar as posições cimeiras da Segunda Liga. O FC Porto, por sua vez, venceu o CD Santa Clara no Estádio do Dragão por 1-0, num jogo muito difícil devido ás condições climatéricas que se fizeram sentir nessa noite. A estatística está, avassaladoramente, do lado do FC Porto. Em 37 confrontos, deram-se três empates e apenas uma vitória do GD Chaves, há três anos atrás a contar para a Taça de Portugal, através do desempate por grandes penalidades.

COMO JOGARÁ O GD CHAVES?

No último jogo do GD Chaves a contar para a Taça de Portugal, José Mota deu descanso a alguns dos titulares e o desfecho do jogo não foi muito feliz para ele e para os seus jogadores. O adversário foi subestimado, assim como a própria competição e agora frente a um grande como o FC Porto, César Peixoto terá que colocar os melhores. O GD Chaves jogará num 4-4-2 com Platiny e André Luís na Frente de ataque, Wagner e Fatai nas extremidades ofensivas. No centro do terreno, dúvidas para quem iniciará a partida, mas é muito provável que seja Jefferson e Costinha. Calasan e Diego Galo são os centrais de eleição, enquanto que Jean Felipe e José Gomes estarão nas laterais. A baliza poderá ser ocupada por Igor Rodrigues.

Anúncio Publicitário

 JOGADOR A TER EM CONTA

O número nove do GD Chaves pode fazer estragos á defesa do FC Porto
Fonte : Liga Portugal

ANDRÉ LUÍS (GD CHAVES) – É o segundo melhor marcador da Segunda Liga Portuguesa com oito golos, logo atrás de Roberto do GD Estoril com nove golos, e está a ser a estrela da equipa na temporada 2019/2020. Há dois anos atrás chegou do Figueirense FC do Brasil para viver a sua primeira experiência na Europa e agora, com 25 anos, tornou-se no matador do GD Chaves. São já 12 golos em 18 jogos em todas as competições, dados que o FC Porto deverá seguir com muita atenção.

XI PROVÁVEL:

4-2-2 – Igor Rodrigues, José Gomes, Calasan, Diego Galo, Jean Felipe; Fatai, Jefferson, Costinha, Wagner; André Luís e Platiny.

COMO JOGARÁ O FC PORTO?

O FC Porto certamente que continuará a rodar a equipa e não jogará com os habituais titulares. Diogo Costa deverá manter-se na baliza dos dragões, assim como Diogo Leite. Mbemba deverá fazer par no centro da defesa com o jovem português e na lateral, Saravia poderá ter mais uma oportunidade para se mostrar. Resta a dúvida no lado esquerdo da defesa, pois a adaptação de Manafá para dar descanso a Alex Telles poderá ser uma solução. Loum poderá ter mais minutos, não esquecendo Danilo, que poderá ser utilizado para ganhar ritmo depois da sua lesão. Depois de golo de estreia na Taça de Portugal, Nakajima deve mante a titularidade, assim como Luis Díaz. Soares e Fábio Silva, provavelmente, farão a dupla de ataque do FC Porto, completando assim o 4-4-2 habitual de Sérgio Conceição.

JOGADOR A TER EM CONTA

Sérgio Conceição elogiou as recentes exibições de Nakajima
Fonte: Bola na Rede

NAKAJIMA (FC PORTO) – Estreou-se a marcar de dragão ao peito e fez uma boa exibição, mesmo com as condições climatéricas adversas. Mereceu os elogios de Sérgio Conceição e se lhe for dada mais uma chance de jogar no domingo, certamente que irá agarrá-la. Está num crescendo de forma e a continuar assim poderemos ver o japonês nos próximos onzes iniciais do FC Porto para os próximos jogos. A qualidade técnica de Nakajima aliada ao esforço de equipa e espírito de sacrifício que Sérgio Conceição quer implementar no nipónico, mais tarde ou mais cedo, justificarão o valor que os azuis e brancos pagaram por ele.

XI PROVÁVEL:

4-4-2 – Diogo Costa, Renzo Saravia, Diogo Leite, Mbemba, Manafá; Nakajima, Loum, Danilo Pereira, Luis Díaz; Soares e Fábio Silva.

Foto de capa: Bola na Rede

Comentários