Depois de um primeiro episódio cheio de ação, suspense, voltas e reviravoltas, continua a saga: “Guerra de laterais no FC Porto”. Neste segundo episódio, o confronto entre Jesús Corona e João Mário, à direita. Do realizador Sérgio Conceição… Fiquem com o novo episódio: “O amuado e o injustiçado”.

Comecemos com uma revisão do que se passou no episódio 1: o protagonista Zaidu sofreu um duro revés quando viu chegar Wendell, um adversário mais forte.

Anúncio Publicitário

Surpreendentemente, Zaidu reaparece em Madrid, mas Wendell volta a roubar-lhe protagonismo (apesar de um dado jornal ter escrito que Zaidu tinha sido melhor nessa batalha).

Laterais FC Porto
Zaidu recuperou a titularidade frente ao Liverpool FC na Liga dos Campeões, mas a exibição menos boa do lateral fez com que fosse remetido ao banco de suplentes na partida seguinte.
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Por fim, no dia de um concerto de Jurgen Klopp, um artista de versões hardrock dos clássicos dos “Beatles”, Zaidu impediu todos os colegas de aproveitar o momento. Wendell ameaça… Wendel consegue, pouco tempo depois, caçar um castor… Fiquem atentos aos próximos episódios.

Episódio 2 – os laterais do lado direito

Para “O amuado e o injustiçado”, dois novos protagonistas: um rufia mexicano e um “tuga”. Agora a sério… Corona nada tem de “rufia”. Passou a melhor época da carreira dele a alternar de posição quando era, claramente, o mais tecnicista da equipa.

João Mário tem razões para estar amuado. Conceição fez dele lateral, pô-lo a jogar e… Adaptou um extremo à sua posição nos jogos mais importantes.

Voltando ao léxico da ficção… Faz-me lembrar de um tal de Lopetegui, que, perante uma missão quase impossível em Munique, lançou o soldado Reyes que, com uma fisga, tentou parar Robben. Um tal de soldado Ricardo Pereira, a quem o major Lopetegui prometeu oportunidades durante um ano inteiro, ficou a ver.

João Mário deve, neste momento, estar a pensar: “Porquê?”. Assim como Corona: “Porquê, realizador Conceição?”. “Porque mataste a personagem mais querida do público, João Mário, quando a equipa mais precisava dele?”.

João Mário merecia a front line nas digressões dos “The Jurgen Klopp” e de “El Simeone”, mas o bilhete foi para Corona… E ele nem gosta assim muito de rock!

Fiquem atentos aos próximos episódios, porque há mais personagens, laterais de origem ou adaptados, a surgir…

Pouco se falou de Marcano no episódio 1… Mas ele esteve lá.

Pouco se falou de Manafá no episódio 2… Mas ele ainda pode aparecer.

Artigo revisto por Joana Mendes

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome