atodososdesportistas

Passados 209 dias, Helton volta de lesão e já faz trabalho de campo (recorde-se que foi utilizado na vitória no particular diante do Moreirense, à porta fechada, no Olival), criando assim uma positiva “dor-de-cabeça” ao técnico Julen Lopetegui. Sabendo nós, Portistas atentos, que o espanhol instaurou um mini tiki -taka no clube azul-e-branco, um dos grandes handicaps desta equipa era o algo deficiente jogo de pés do guarda-redes Fabiano, que tinha uma grande percentagem de bolas postas directamente fora quando, depois da sequência de passes entre centrais e o guardião e respectiva subida de linhas adversárias, procurava jogar num dos laterais ou alas, com bola aérea. O actual titular é um monstro dentro dos postes, mas esse tal aspecto menos positivo levou a muitos acreditarem que o espanhol Andrés Fernández poderia chegar ao Dragão para ser titular – não aconteceu e Fabiano “pegou de estaca”. Já Ricardo – excelente guarda-redes na minha opinião – nem sequer foi considerado para opção.

Sendo assim, o que quererá dizer o regresso de Helton? Só aposto em 2 cenários:

i) O veterano guarda-redes de 36 anos ficará no banco o resto da época e assumirá um cargo na estrutura portista no final da temporada (à imagem de Vítor Baia, substituído depois do jogo com o Estrela da Amadora por… Helton);

ii) Naturalmente voltará à titularidade (quando atingir os índices físicos indicados) e aí os adeptos do clube da invicta deixarão de ter tantos calafrios quando a bola passar pelos pés do guarda-redes (embora Helton goste, às vezes, de ser um “brinca na areia”, coisa que geralmente lhe sai sempre bem, diga-se).

2
209 dias depois da grave lesão, Helton regressou
Fonte: abola.pt

Certo é que a saída, a título de empréstimo, de Ricardo parece um cenário cada vez mais real. Mesmo a saída temporária de Andrés Fernández poderia ser um cenário interessante, visto que Ricardo, nas competições europeias, é considerado um jogador formado internamente, e bem sabemos como o Porto tem poucos…

Voltando à questão central, desafio o leitor a escolher uma das duas opções, sabendo que Helton “anunciou” o final de carreira com aquela enigmática imagem na sua conta pessoal no Instagram… Mas se assim fosse, porque voltaria o brasileiro ao treino e até a jogar particulares? Para “matar o bichinho” do futebol? Isso, com todo o respeito, acontece nos distritais, não em clubes grandes ou sequer profissionais.

A recuperação do profissional mais antigo do actual plantel dos Dragões foi mais rápida que o esperado, e talvez o tenha surpreendido a ele mesmo… O tempo o dirá, e a palavra de Lopetegui (que já se demonstrou muito aberto à tal rotatividade) será a chave de todo este longo tempo de “seca” para Helton.

Seria um prazer ver-te voltar a jogar, Helton! Acredito que Fabiano é um excelente guarda-redes e Andrés também o será (já falei sobre Ricardo) mas tu és o “Rogério Ceni da invicta”, e, enquanto puderes jogar e te sentires bem, serás sempre um esteio da nossa defesa.

Comentários