Chegou ao Porto na década de 1970 para integrar a equipa de basquetebol do FC Porto. Revolucionou a modalidade não só no clube, mas também em Portugal, tornando-se num nome incontornável em qualquer conversa sobre o desporto. Dale Dover é uma das lendas do “universo” portista.

Norte-americano, mais propriamente natural de Nova Iorque, Dale Dover demonstrou desde cedo apetência para a prática do basquetebol, uma das modalidades de maior destaque no seu país. Ainda assim, tinha para além do desporto outra aptidão que saltava à vista: os estudos. Por isso mesmo teve a oportunidade de escolher a universidade que queria frequentar, escolha que recaiu sobre Harvard, uma das mais conceituadas do mundo. Depois disso, um período de cerca de um mês na NBA ao serviço dos Boston Celtics, antecedeu a chegada a Portugal.

Foi em 1971 que Dover se vestiu pela primeira vez de azul e branco, com 22 anos de idade. Por essa altura o FC Porto estava há praticamente 20 anos sem se sagrar campeão nacional de basquetebol, uma modalidade que teimava em não se conseguir afirmar, ao contrário, por exemplo, do andebol, onde se iam somando títulos. No entanto, o norte-americano chegou, viu e ajudou a vencer! Logo na primeira época ao serviço dos dragões foi peça fundamental para o regresso às conquistas, com o campeonato a ser ganho após uma vitória clara por 93-63 sobre o Luanda e Benfica de Angola.

Dale Dover é um nome incontornável no basquetebol do FC Porto
Fonte: FC Porto

Reconhecido como Dale “Flash” Dover, levou as pessoas a encherem pavilhões para testemunharem o seu talento, com a frase “eu vi o Dover jogar!” a deixar claro o orgulho entre quem a pronunciava. Com os jogos da equipa a esgotarem pavilhões para se ver o craque norte-americano em ação, não só nas partidas em casa mas em todas as deslocações pelo país, Dale Dover terá sido também o principal “responsável” pela construção do Pavilhão das Antas, numa necessidade de se dar resposta à afluência de espectadores.

Anúncio Publicitário

Atualmente fora de Portugal, não esquece o tempo que passou ao serviço do FC Porto, garantindo que ficou portista desde o ano em que chegou ao clube. E, por cá, também não foi esquecido. Nome incontornável no basquetebol nacional, considerado por muitos como o melhor estrangeiro de sempre a passar por Portugal, Dale Dover figura no Museu do FC Porto, no qual já marcou presença para a exposição de basquetebol.

Foto de Capa: FC Porto

Artigo revisto por: Rita Asseiceiro

Comentários