dragaoaopeito

Em semana fulcral para o Futebol de Clube do Porto na Europa, um jogo em Madrid ditará o futuro da equipa campeã nacional na Europa. O Porto está neste momento em 3º lugar no grupo G com menos um ponto que o 2º classificado, o Zenit. Existe um cenário para o apuramento para os oitavos-de-final:

– O Porto ganha e o Zenit não ganha (empata ou perde) – ficando o Porto com mais pontos.

A passagem aos oitavos-de-final da Champions renderia ao Porto cerca de 3,5 milhões de euros (além do milhão ganho em caso de vitória ao Atlético de Madrid, ou 500 mil euros em caso de empate). A descida à Liga Europa significaria um acréscimo de 200 mil euros pelos dezasseis avos, sendo que nos oitavos o valor seria de 350mil, na final de 450mil, e, se saísse vencedor, cerca de 5 milhões mais (valores bastantes mais baixos do que na Champions).

A questão que é levantada no título deste artigo baseia-se num critério que penso mostrar realisticamente o valor deste Porto para a maior prova de clubes da Europa. Será que uma equipa que em três jogos em casa faz um ponto merece passar aos oitavos da Liga dos Campeões? Não será mais benéfico para o clube passar para uma prova em que tem todas as condições para vencer?

Esquecendo por minutos o factor económico, a Liga Europa proporciona uma grande dose de favoritismo a este Porto. Não há vergonha nenhuma em ir a uma final desta competição, ganhando-a ou não. Competição secundária? Sim, mas uma competição que acaba por ser justa ao serem analisados os orçamentos dos plantéis envolvidos (um Porto na Champions é classe baixa, na Liga Europa é média-alta).

Pessoalmente prefiro ver o meu Porto na Champions, quem sabe a jogar contra um Real, um Barcelona ou Bayern, do que passar a ver jogos à 5ªfeira contra equipas médias da Europa. Sem dúvida que me daria maior prazer chegar às meias-finais da Champions do que vencer uma Liga Europa novamente, porque Champions – Champions é outra coisa.

O capitão do Porto será uma peça importante no jogo de Madrid Fonte:http://www.maisfutebol.iol.pt/
O capitão do Porto será uma peça importante no jogo de Madrid
Fonte:http://www.maisfutebol.iol.pt/

Desde o hino, passando pelo simples autocolante estampado nas camisolas, até ao jogo em si, 90 minutos de tremendo futebol praticado pelas melhores equipas do Mundo, a Champions é para mim o melhor que o futebol tem, e, sendo assim, seria ignorante se não quisesse que o Porto lá estivesse, mesmo como o underdog da competição.

Quero acreditar que em Janeiro vai haver mudanças; se não sai treinador, entra plantel. Um bom Quaresma pode fazer muito bem ao Porto, um excelente Quaresma pode transformá-lo. Não minto, por muitos jogadores que entrem, este Porto nunca se irá transformar numa surpresa como em 2003/2004 e festejar no sítio do costume. No entanto, acredito que com algumas mexidas e com mais minutos para jogadores como Quintero, Kelvin e Ghilas, assim como maior entrosamento entre treinador e plantel, o Porto pode chegar a uns quartos-de-final.

90 minutos separam a continuação de um sonho de um contentamento europeu; seja por vontade de levarem o Porto mais longe ou de simplesmente se quererem mostrar na maior montra europeia, este é o jogo que todos querem jogar. E se ganharmos mas não passarmos, pelo menos fizemos a nossa parte…

Comentários

Artigo anteriorQue Nova Pele Para o Leão?
Próximo artigoO que falhou?
“Lisboa tem mais encanto pintada de azul branco”, o lema de qualquer portista de Lisboa que se preze. Em 22 anos, não me cansei de festejar. Com o Dragão longe mas sempre no coração, é demasiado fácil ser campeão.                                                                                                                                                 O Telmo não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.