Está aberta mais uma jornada da Liga Portuguesa. O FC Porto vai receber o FC Paços de Ferreira no Estádio do Dragão, no 12º jogo do campeonato para as duas equipas. Esta é uma partida que pode ser vista como a batalha entre um dos David e um dos Golias do campeonato, uma vez que a posição que cada uma das equipas ocupa acaba por justificar isso mesmo. Fazer uma antevisão entre um jogo que envolve um grande e uma equipa mais modesta como o FC Paços de Ferreira pode parecer fácil, visto que é na casa do FC Porto e espera-se um ataque continuado dos anfitriões com os visitantes limitados ao seu processo defensivo, aproveitando as transições. Contudo, quando a bola começar a rolar, toda esta antevisão pode cair por terra, pois vão estar onze jogadores de cada lado do campo a dar o máximo pelo seu símbolo.

Esta é a 44ª vez que as duas equipas se defrontam tanto na casa dos dragões como na dos castores. As estatísticas são claramente favoráveis para o FC Porto, que conta com 33 vitórias, quatro derrotas, sete empates e 87 golos marcados contra 22 sofridos. O último jogo entre estas duas equipas não foi nada feliz para os comandados de Sérgio Conceição que perderam por uma bola a zero na Mata Real, o que poderia ter comprometido o campeonato de 2017/2018 para os futuros campeões nacionais.

SE JÁ SABES QUEM É QUE VAI GANHAR ESTE ENCONTRO, APOSTA JÁ! UMA SURPRESA DO FC PAÇOS DE FERREIRA TEM ODD DE 14.00!

Falando agora de cada equipa e do seu momento de forma, torna-se importante referir que a equipa azul e branca está num bom momento, com três vitórias consecutivas (duas delas mais difíceis, importantes e fora de casa). Destas três vitórias, destaco claramente a última, que consistiu numa verdadeira remontada que fez renascer os dragões na Liga Europa, com a vitória importantíssima por duas bolas a uma frente ao BSC Young Boys. Mas falando do desempenho geral do FC Porto no campeonato, estes encontram-se no segundo lugar da tabela classificativa, apenas atrás do SL Benfica, somando um total de 28 pontos e 22 golos marcados contra cinco sofridos.

Sérgio Conceição deverá apresentar um onze composto por Marchesín na baliza; Manafá, Pepe, Marcano e Alex Telles na defesa; Danilo e possivelmente o regresso de Matheus Uribe no meio-campo; Otávio e Tecatito Corona nas alas; Marega e Vincent Aboubakar na frente de ataque. Este é um onze parecido com aquele que entrou na Suíça, apenas com duas alterações. O grande destaque desta equipa é sem sombra de dúvida Aboubakar que parecia estar num “calvário” ou “bola de neve”, mas parece estar a dar a volta por cima… E que volta!

O renascido Vincent Aboubakar deverá ser a escolha de Sérgio Conceição para compor a frente de ataque portista
Fonte: FC Porto

Já o FC Paços de Ferreira vem de duas vitórias pela margem mínima frente ao CD Tondela e AD Sanjoanense. Os castores não estão propriamente num mau momento, apesar de serem um dos lanternas vermelhas do campeonato. Ocupam o 17º lugar na tabela classificativa, somando um total de oito pontos e sete golos marcados contra 17 sofridos. É sem dúvida um dos piores ataques do campeonato contra uma das melhores defesas do campeonato. Veremos se o jogo assim o prova.

O maior goleador do FC Paços de Ferreira é Douglas Tanque com quatro tentos marcados e pode ser uma verdadeira arma utilizada pelos Pacenses para tentar ferir o FC Porto.

Pepa deverá apresentar um onze composto por Ricardo Ribeiro na baliza; Bruno Santos, Marco Baixinho, Maracás e o ex-portista Oleg Reabciuk na defesa; Luiz Carlos, Diaby e Pedrinho no meio-campo; Hélder Ferreira e Uilton nas alas; e Douglas Tanque na frente de ataque.

É esta a antevisão de mais uma edição da batalha entre David e Golias. A equipa do FC Porto está obrigada a vencer para não deixar o SL Benfica fugir na tabela classificativa. Já os castores também estão obrigados a ter um bom resultado no Estádio do Dragão para tentarem sair o mais rápido possível da zona de descida para a Segunda Liga.

O jogo realizar-se-á amanhã a partir das 20h45 e terá cobertura – como é habitual – do Bola na Rede.

Foto de Capa: FC Porto

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários