Uribe tem sido alvo de elogios nos últimos dias por parte da comunicação social e dos adeptos nas redes sociais pelo impacto positivo que tem tido no processo ofensivo, tanto na vitória frente ao SC Braga, assim como nos amigáveis de pré-época onde foi o goleador de serviço. A sua forma recente mereceu comentários positivos por parte de Sérgio Conceição na conferência de imprensa de antevisão ao dérbi Boavista FC – FC Porto.

O treinador do FC Porto, após ser questionado se a preponderância ofensiva do colombiano foi algo planeado por si, revelou que parte um pouco do seu gosto pessoal quanto aos centrocampistas, mas também das caraterísticas do próprio jogador:“ é verdade que lhe exijo, porque ele tem essa capacidade, de chegar ao último terço e de aparecer em zonas de finalização com alguma facilidade. Mas não é só ele, são todos os médios. Uma das características que gosto da linha média é da possibilidade de chegarem à zona de finalização, de terem golo”.

Caso mantenha a dinâmica ofensiva da pré-temporada, Uribe poderá ser uma agradável surpresa para o FC Porto de 2020/2021.
Uribe veio com rótulo de o “novo Herrera”, mas pouco se assemelha com o ex-FC Porto
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

Contudo, Sérgio Conceição assume que o número oito do FC Porto está a jogar com mais confiança, muito por culpa da total adaptação ao futebol europeu que não acontecera de imediato na temporada passada – “Noto-o mais solto. Mais solto naquilo que foi a sua adaptação, é normal. Ele, o ano passado, sentiu muitas dificuldades. Não é fácil chegar a um futebol em que tudo é novo.”

Os números da pré-temporada falam por si, uma vez que em cinco jogos amigáveis fez balançar as redes por três vezes, enquanto que na passada temporada demorou 40 jogos para marcar um só golo – fê-lo frente ao SC Braga, na derrota por 2-1 a contar para a última jornada da Primeira Liga. No jogo inaugural da Primeira Liga 2020/2021, em que o FC Porto defrontou novamente os arsenalistas, Uribe esteve mais comedido ofensivamente, mas foi importante no jogo coletivo – conseguiu um total de 96,9% de passes acertados e dois passes-chave durante os 87 minutos que esteve em campo.

Anúncio Publicitário

O faro de golo de Matheus não é de agora. Na temporada 2017/2018 no México, ao serviço do CF América, o médio termina a campanha com 38 jogos e 14 golos. Caso mantenha a dinâmica ofensiva da pré-temporada, Uribe poderá ser uma agradável surpresa para o FC Porto de 2020/2021. Para já, ainda lhe falta marcar em jogos oficiais. Depois dos elogios de Conceição, será o Boavista FC a primeira vítima?

Artigo anteriorSL Benfica B | A equipa com mais potencial dos últimos anos
Próximo artigo5 jogadores portugueses em destaque no estrangeiro
Desde criança a colecionar cromos e recortes de jornais de vários jogadores até às longas carreiras nos videojogos no seu clube do coração, foram muitas as alegrias que o desporto rei lhe proporcionou. Assume ficar fulo quando não consegue acompanhar um jogo da equipa da cidade Invicta, mas no que toca a tudo o que acontece à volta do seu clube sente a obrigação de estar sempre atualizado. Estuda Ciências da Comunicação e é através da escrita que se prefere expressar.                                                                                                                                                 O Tiago escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.