A questão “formação” no FC Porto, ultimamente, tem sido um dos assuntos “em alta” entre a maioria dos adeptos. Predominantemente, o veredito final do tribunal do Dragão acaba por determinar, de forma convicta, que os miúdos merecem uma chance na equipa principal. E, pelos vistos,  o Mar Azul acabou por ter voz ativa nesta questão, uma vez que Sérgio Conceição mais do que nunca parece estar convicto de que a solução pode estar nos mais jovens.

A meu ver, considero uma escolha acertada, contudo fico com um pé atrás em relação a tudo isto. Não coloco em causa a qualidade dos mais jovens que integraram o plantel que realizou diversos jogos de preparação, muito pelo contrário, aliás. O talento está lá e é como o algodão: não engana!

Romário Baró, juntamente com outros jovens talentos, tem roubado os holofotes durante a pré-época do FC Porto
Fonte: FC Porto

A minha dúvida surge apenas e só pelo que já vi do homem que comanda a equipa em anos anteriores. Conceição já deu provas, sobretudo na sua época de estreia, de que foi uma escolha acertada escolhê-lo para liderar o novo projeto dos “dragões”. Porém, num aspeto, considero que o atual treinador peca de forma recorrente: na pouca utilização de jovens da nossa formação nos jogos a valer. Muitas vezes por falta de espaço, muitas vezes sustentado na existência de opções mais fiáveis (como foi o caso de Diogo Leite, aquando da chegada de Éder Militão), muitas das vezes baseado em convicções próprias (como por exemplo a utilização de Vaná na reta final da época passada, em detrimento de Diogo Costa), facto é que os nossos jovens não são brindados com uma quantidade de oportunidades condizente com o seu talento.

Em 2019/20, mais do que nunca, é imperativo a utilização recorrente destes atletas. É urgente uma aposta contínua nestes jogadores. Não utilizá-los apenas em jogos de preparação, apenas em jogos de Taça contra equipas amadoras, apenas quando dá jeito para cumprir uns regulamentos: “atirem-nos às feras”, deixem-nos sentir o peso da camisola que toda a vida sonharam em vestir. Romário, Diogo(s), Fábio, Tomás: não te esqueças delas durante a época, Sérgio.

Foto de Capa: FC Porto

Comentários