Anterior1 de 8Próximo

O tema das renovações tem sido um dos assuntos em incidência no dia-a-dia do FC Porto nos últimos anos. Vários foram os jogadores que já abandonaram os dragões com o seu passe na mão sem que os azuis e brancos recebessem qualquer tipo de contrapartida financeira pelas suas saídas. De cor, saltam logo à vista os nomes de Brahimi, Herrera, Reyes ou de Marcano, que entretanto regressou, mas outros atletas como Hernâni ou Adrián López  também seguiram as pisadas dos seus colegas.

Grande parte dos adeptos tem atribuído estas sucessivas saídas à incompetência da direção portista, que não tem conseguido levar a bom porto as negociações dentro de um prazo considerável, ou então de iniciarem estes processos tarde demais. Porém, parece que estes casos recentes não têm servido de exemplo, uma vez que o FC Porto vai entrar neste mercado de verão com vários ativos a entrarem no seu último ano de contrato. Desta forma, entram neste lote Pepe, Sérgio Oliveira, Aboubakar, Otávio, Soares e Alex Telles, ou seja, seis futebolistas que o clube da invicta corre o sério risco de os ver sair como “jogadores livres”. Como se sabe, é sempre prejudicial para as finanças de um emblema de futebol quando está numa situação de risco como esta porque perde a oportunidade de realizar um encaixe financeiro razoável, assim como perde força negocial perante os atletas ou perante os clubes rivais que evidenciam interesse nos jogadores em questão. Assim, passarei a validar quais são as renovações que o FC Porto deve ver como prioritárias.

Anterior1 de 8Próximo

Comentários