logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Cláudio Ramos GD Chaves

Rúben Semedo? Reprovado!

Há movimentos no mercado que ninguém esperava ver. Ruben Semedo no FC Porto é um deles, uma jogada na esperança de que o jogador fosse o que em tempos se esperava, um grande central com potencial para ser titular em qualquer equipa de Portugal. Algo que não aconteceu e vimos pouquíssimo do internacional português na equipa A.

Vejamos, em janeiro o jogador viria de seis meses sem competir, o seu estado físico era uma incógnita e os portistas necessitavam de soluções imediatas. O centro da defesa estava desesperadamente a necessitar de opções para rodar caso algum dos intocáveis da posição necessitasse de algum tempo fora de campo. Foi sempre uma opção de risco para ambas as partes: para o FC Porto era um risco que poderia ser recompensado, não nos podemos esquecer que Rúben Semedo era um central imponente e muito forte nas bolas paradas; para o jogador esta oportunidade, pode muito bem ter sido a última num clube de topo como o FC Porto.

Com o passar da época foi-se notando que o central de 28 anos não cumpriu com as expectativas dos adeptos e da equipa técnica. Foi sendo relegado para a equipa B onde ajudou a equipa a manter-se na 2ª divisão portuguesa. Findada a temporada é possível ver o tempo total de utilização do jogador pelo conjunto principal, foram dois jogos, 50 minutos no total, 44 na derrota contra o Lyon e 6 na última jornada do campeonato, quando o FC Porto já se tinha consagrado campeão nacional pela 30ª vez.

Consagrada a temporada e as preparações para a próxima, era necessário tomar decisões. Rubén Semedo poderia ser trabalhado para voltar a brilhar em solo português, mas havia um esforço milionário, mais precisamente, seis milhões de euros, o valor da clausula de compra. Nestes termos seria impossível manter o jogador no plantel, não mostrou que o esforço seria recompensado em campo sendo que um ataque financeiro deste montante seria por um jogador que daria “cartas” à partida.

O jogador continua a sua caminhada de volta ao futebol de qualidade e ao FC Porto resta uma procura incessante por novas cara, com qualidade e provas dadas, que podem fazer a diferença no centro da defesa, que neste momento só conta com o veterano Pepe como solução.

O Ricardo Rafael é um jovem estudante de ciências da comunicação e adepto do FC Porto. Olha para o futebol sempre com ar crítico e procura ver o melhor do desporto.

O Ricardo Rafael é um jovem estudante de ciências da comunicação e adepto do FC Porto. Olha para o futebol sempre com ar crítico e procura ver o melhor do desporto.

FC PORTO vs CD TONDELA