A Nação Portista encontra-se, ainda e inevitavelmente, a sarar as feridas do fatídico golo aos 92 minutos de Lisandro no Estádio do Dragão na passada jornada que permitiu aos encarnados empatarem a uma bola um jogo em que o FC Porto foi claramente superior. Para “tirar a barriga de misérias” decidi proceder à compilação de um Top 10 de golos do FC Porto obtidos nos últimos minutos de partidas para relembrar todos os portistas que, também nós, já sentimos o doce sabor desses momentos. Quero ressalvar que apenas incluí na lista golos aos quais tive a oportunidade e o privilégio de assistir e que, portanto, estarei, por certo, a deixar de fora golos de um passado mais longínquo que os nossos leitores, nomeadamente os mais velhos, se lembrarão e que esperariam que estivessem presentes. Uma nota final, ainda, para dizer que a lista não contempla apenas golos obtidos para lá do minutos 90, mas sim golos saborosos e históricos obtidos nos minutos finais (depois do minuto 80).

André Silva – minuto 92 (Club Brugge, Liga dos Campeões, época 2016/2017)

Fonte: UEFA
Fonte: UEFA

O 10º golo na lista ainda está, ou deve estar, presente na memória de todos. O FC Porto chegava à 3ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões com apenas um ponto (fruto de empate caseiro frente ao Copenhaga e derrota em Inglaterra aos pés do Leicester) e via-se obrigado a vencer na Bélgica o Club Brugge sob pena de ficar para trás na liga milionária. Após uma primeira parte apagada o Porto chegou ao intervalo a perder por 1-0, tendo obtido o golo do empate por intermédio de Layun à passagem do minuto 70. Quando todos esperavam que o jogo terminasse empatado, eis que, aos 92 minutos, Corona, após um fantástico drible dentro de área, ganha um penalty que acabaria convertido pelo jovem André Silva e que permitiu aos dragões saírem de terras belgas com os 3 pontos na bagagem.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Artigo anteriorArgentina: Tango difícil de aprender
Próximo artigoUm dia especial em Madrid
Fervoroso adepto do futebol que é, desde o berço, a sua grande paixão. Seja no ecrã de um computador a jogar Football Manager, num sintético a jogar com amigos ou, outrora, como praticante federado ou nos fins-de-semana passados no sofá a ver a Sporttv, anda sempre de braço dado com o desporto rei. Adepto e sócio do FC Porto e presença assídua no Estádio do Dragão. Lá fora sofre, desde tenra idade, pelo FC Barcelona. Guarda, ainda, um carinho muito especial pela Académica de Coimbra, clube do seu pai e da sua terra natal. De entre outros gostos destacam-se o fantástico campeonato norte-americano de basquetebol (NBA) e o circuito mundial de ténis, desporto do qual chegou, também, a ser praticante.                                                                                                                                                 O Bernardo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.