ÚLTIMA HORA:

Moreirense x Santa Clara

Moreirense FC 0-2 CD Santa Clara: Açorianos levam os três pontos

A CRÓNICA: VITÓRIA CONFIRMADA PERTO DO FIM

A equipa do CD Santa Clara viajou até ao continente para defrontar o Moreirense FC para a 19.ª Jornada da Liga Portuguesa. Ambas as equipas, que se encontram lado a lado na tabela classificativa e que vinham de um empate, procuravam a vitória num jogo de luta pela fuga aos lugares de manutenção. Ricardo Sá Pinto e Mário Silva, recém-chegados, procuravam mostrar que a aposta na troca de treinadores foi a correta.

A primeira parte da partida consistiu no equilíbrio entre as duas equipas com ataques e respostas por ambas as partes. As duas equipas mostraram-se vivas desde o começo do encontro, com concentração e agressividade à mistura, algo que a posse de bola e a troca de ataques demonstrava. Tanto Ricardo Sá Pinto como Mário Silva mostraram que entraram em campo para alcançar mais três pontos para a fuga aos lugares de manutenção. Os treinadores mostravam-se dinâmicos no banco, passando essa mensagem para dentro das quatro linhas.

A troca de remates começava no primeiro minuto com um tento que passou por cima da baliza para a equipa açoriana. O primeiro remate para os axadrezados apenas surgiu aos quinze minutos, fruto de Rafael Martins com uma defesa fácil de Marco. As redes da equipa da casa arrepiaram-se aos vinte minutos com um livre de Lincoln, ainda longe da área, que sofreu um desvio, passando muito perto da baliza. O crescimento em campo, de ambas as partes, era notável e surgiram lances com perigo tanto para a equipa da casa como para os açorianos.

Depois de tantas ameaças, finalmente chegou o primeiro golo da partida quase no tempo de intervalo, já nos descontos. O Santa Clara adiantava-se no marcador com um golo do jovem Ricardinho, com um remate certeiro ao bater Kewin depois de a bola embater no ferro da baliza

Os treinadores confiaram nos seus titulares e avançaram para segunda parte  sem efetuar qualquer alteração. Logo nos minutos inicias, a equipa visitante dava sinais de persistência com Ricardo a falhar na frente de Kewin, num lance que, mais tarde, foi assinalado fora de jogo. Com a entrada de Derik Lacerda e André Luis, a equipa cónega alterava o sistema de jogo para um 4x4x2 na tentativa de dar um outro rumo ao resultado. A equipa da casa não se deu por vencida e esteve muito perto de empatar o encontro com um remate de Yan Matheus, que passou a rasar o poste direito da baliza de Marco ao minuto 55.

Os ataques começaram a diminuir e o jogo manteve o equilíbrio mais na parte central do terreno, mas sempre com a mesma intensidade e com a mesma vontade de fazer mexer as redes adversárias. Numa paragem de um contra ataque do Santa Clara por parte de Mohebi, o defesa central canadiano Steven Vitória vê, pela segunda vez, o cartão amarelo e o consecutivo vermelho ao minuto oitenta e três, e o Moreirense ficou a tentar dar a volta ao resultado apenas com dez jogadores.

O segundo golo do encontro surge, mais uma vez para os visitantes, por Mohebi aos oitenta e quatro minutos, numa saída em falso do guarda redes da equipa axadrezada e numa persistência do avançado da equipa açoriana, perfurando as redes adversárias.

Perto do fim do encontro, Rafael Martins tenta o golo de cabeça, de costas para a baliza, mas mais uma vez sem sucesso. O jogo terminou com a vitória por duas bolas a zero para a equipa da Ilha de São Miguel, na deslocação a Moreira de Cónegos, num jogo nada desequilibrado.

 

A FIGURA

Ricardinho – O jovem avançado dos açorianos foi a principal figura num jogo bem conseguido por parte do Santa Clara. Para além de marcar o golo que inaugurou o marcador no Parque Desportivo Comendador Joaquim de Almeida Freitas, Ricardinho mostrou grande criatividade e ofereceu muito à sua equipa durante os oitenta e nove minutos que esteve dentro das quatro linhas.

 

O FORA DE JOGO

Walterson
Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Walterson – Num jogo muito equilibrado de ambas as partes, o jovem extremo da equipa axadrezada não surgiu com a máxima inspiração, como já esteve em jogos anteriores. Apesar de não ser brilhante no jogo, participou em alguns dos ataques que podiam ter dado golo, mas sofreu também pela saída nos inícios da segunda parte.

 

ANÁLISE TÁTICA – MOREIRENSE FC

Mais uma vez, Ricardo Sá Pinto entrou no encontro com uma aposta num 3x4x3, com Steven Vitória, Rosic e Pablo na defesa, e com Pedro Amador e Paulinho nas alas. Ao minuto 54, com as entradas de Derik Lacerda e André Luis para as saídas de Pablo e Walterson, a equipa cónega passou para um 4x4x2, com André Luis a jogar ao lado do titular Rafael Martins e com Derik a passar para o lado esquerdo do meio campo. De forma a procurar outro resultado, Sá Pinto opta pela entrada do extremo Filipe Pires para a saída de Yan Matheus, para o lado direito do meio campo axadrezado. Mais tarde, com a entrada de Galego, Derik passou para o meio campo.

 11 INICIAL E PONTUAÇÕES

 Kewin (6)

 Pablo (5)

Steven Vitória (6)

 Rosic (6)

 Paulinho (7)

 Pedro Amador (6)

 Ibrahima (7)

 Ismael (6)

 Yan Matheus (6)

 Walterson (6)

 Rafael Martins (7)

 SUBS UTILIZADOS

 Derik Lacerda (6)

 André Luís (7)

Filipe Pires (5)

 

ANÁLISE TÁTICA – CD SANTA CLARA

No segundo jogo ao comando da equipa açoriana, Mário Silva sobe ao relvado com um 4x2x3x1, com a opção agora de ter Boateng a jogar ao lado de Villanueva no centro da defesa. O sistema mostrava ser eficaz, junto com a força da união açoriana. Na segunda parte, Mário Silva fez alterações de forma a manter a dinâmica da equipa com as entradas de Paulo Henrique para a saída de Rui Costa, a entrada de Mohebi que mostrou ser uma ótima alteração, onde este dilatou a vantagem para a saída lugar de Crysan. E, nos minutos finais, Licoln deu lugar a Barreto e Ricardinho deu lugar a Rúben Oliveira

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Marco (7)

Villanueva (7)

Boateng (7)

Mansur (6)

Tassano (6)

Anderson Carvalho (7)

Hide (6)

Ricardinho (9)

Lincoln (8)

Rui Costa (7)

Cryzan (7)

SUBS UTILIZADOS

Paulo Henrique (6)

Mohebi (7)

Barreto (6)

Rúben Oliveira (6)

 

BnR NA CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

CD Santa Clara

Bola na Rede: Estando o Mário Silva há pouco tempo no camando e obtendo a primeira vitória fora de portas, o que pode oferecer de novo à equipa e o que espera até ao final da temporada, e, já agora, se podemos ver um Santa Clara a subir na tabela classificativa.

Mário Silva: É isso que eu espero, ou seja as pessoas que confiaram em mim e o que eu quero fazer no Santa Clara é dar uma aposta positiva na aposta que fizeram em mim. Em relação aos jogadores, digo-lhes desde o início e irei dizer até ao fim, estou aqui para vos ajudar, estou aqui para ensinar dentro daquilo que são as minhas competências. Dou o melhor possível para eles serem melhores amanhã do que são hoje. Conseguiram ganhar, que é esse o nosso objetivo. Nós enquanto treinadores vivemos de vitórias, os resultados fazem parte do jogo e isso é que os alimenta. A única coisa que posso dizer é isso, é que as pessoas que confiaram em mim, quando terminarmos a época e concretizarmos os nossos objetivos, possam achar que tenha sido uma boa opção ao convidar-me e ao vir para o Santa Clara.

 

Moreirense FC

Bola na Rede: Queria perguntar-lhe acerca da opção do Ismael para o meio-campo e também de ter falado da massa adepta e de querer jogar em casa, qual a sensação do que passou aos jogadores?

Ricardo Sá Pinto: Gostava de ter oferecido a vitória aos nossos adeptos, era a estreia que eu imaginava. Não foi a estreia, de todo, que eu imaginava. Fiquei feliz pelo Rúben (Ismael), fez um bom jogo, é muito novo mas fez um jogo com grande maturidade, grande competência, gostei muito do jogo que ele fez, foi muito inteligente. Foi uma aposta claramente ganha em relação ao Rúben que ainda tem muita margem de progressão. Foi um jogo bom para quem tem pouca experiência e poucos jogos a este nível. Vamos tentar no próximo jogo em casa oferecer essa vitória aos nossos adeptos e já estamos logicamente a pensar no Braga e vamos já pensar em disputar lá os três pontos, independentemente da força do Braga que é uma grande equipa mas como o Benfica era também, acreditamos e conseguimos fazer um bom jogo. Vamos acreditar no que vamos fazer e trabalhar para isso.

 

Rescaldo da opinião de Leonardo Pereira.

Artigo revisto por Joana Mendes

Componente 5 – 1 (1)

O Bola na Rede é um site de opinião desportiva, cuja plataforma de distribuição de conteúdo é o online. Foi fundado a 28 de outubro de 2010.

O Bola na Rede é um site de opinião desportiva, cuja plataforma de distribuição de conteúdo é o online. Foi fundado a 28 de outubro de 2010.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA

  • 00DIAS
  • 00HORAS
  • 00MINUTOS
  • 00SEGUNDOS
FC PORTO x ESTORIL PRAIA
SPORTING CP x SANTA CLARA
PAÇOS FERREIRA x SL BENFICA