Há uns dias atrás, o CD Mafra anunciou a saída de Vasco Seabra do comando técnico da equipa. O treinador de 36 anos foi o protagonista de uma das grandes sensações da Segunda Liga nesta temporada, ao levar o CD Mafra ao quarto lugar do segundo escalão, com o clube a possuir um dos orçamentos mais baixos da competição.

Tendo em conta a sua saída do clube da cidade do convento, tudo indica que Vasco Seabra deverá regressar à Primeira Liga na próxima temporada, sendo que, logo após a sua saída, a imprensa indicou o Boavista FC como um dos principais clubes interessados nos seus serviços.

Vasco Seabra destacou-se ao serviço do CD Mafra pelo modelo de jogo implementado, com a equipa a possuir um dos estilos mais atractivos da Segunda Liga. No entanto, o estilo do Boavista é praticamente o oposto daquele que Vasco Seabra implementou no CD Mafra.

Ao longo da sua história, o Boavista FC construiu uma identidade cujo estilo de jogo era assente no futebol directo, na raça e na força física dos seus jogadores. Foi esse o estilo com o qual o Boavista se tornou num dos históricos do Futebol Nacional e foi com ele que os adeptos axadrezados se identificaram e se revêm neste momento.

Anúncio Publicitário

Ao longo dos últimos tempos em que o clube da cidade do Porto regressou à Primeira Liga, o estilo do clube axadrezado manteve-se assente neste perfil. Tudo isto significa que, caso a transferência de Vasco Seabra para o Boavista se concretize, muita coisa terá de mudar no seio do clube.

O estilo de jogo muito físico e directo é imagem de marca do “Boavistão”
Fonte: Boavista FC

Vasco Seara não se revê neste estilo de jogo praticado pelo clube axadrezado e caso a sua ida para o Boavista se confirme, certamente que irá querer construir uma equipa à sua medida, à imagem do seu estilo. Para isso, certamente que terão de ser feitas muitas alterações no plantel e, para que esta transição seja bem planeada, é necessário que a direcção do clube lhe dê garantias de que terá carta branca para construir o plantel à sua medida.

Depois, também é preciso analisar como será a reacção dos adeptos a esta mudança. Tendo em conta as muitas alterações que a contratação de Vasco Seabra irá implicar, é de esperar que as coisas levem algum tempo a entrar nos eixos e comecem a dar frutos dentro de campo.

Para isso, é necessário saber se os adeptos axadrezados serão pacientes e estarão dispostos a dar o tempo de que Vasco Seabra precisa, ou se, à boa moda portuguesa, começarão logo a pedir a cabeça do treinador caso os primeiros resultados não sejam convincentes.

Até agora, tudo isto não passam de especulações e Vasco Seabra pode vir a não ser treinador do Boavista. Mas estará o clube axadrezado disposto a colocar em jogo a sua identidade para iniciar um projecto novo do zero? Isso é algo que só iremos descobrir caso esta mudança se concretize.

Foto de Capa: CD Mafra

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários