Ao longo dos tempos, e mesmo nas épocas de maior crise, o Sporting CP sempre contou com jogadores fenomenais como Bruno Fernandes, Mário Jardel ou André Cruz, entre outros. Jogadores que sempre foram titularíssimos em qualquer formação do Sporting CP e cuja ausência, muitas vezes, fazia-se pagar cara.

E, a par destes, também vimos alinhar de verde e branco outros jogadores de um nível medíocre e, não raras as vezes, mau que nunca deixaram de ser opção nos onzes do Sporting CP, quais “vacas sagradas”.

Mas depois há um terceiro grupo (se é que podemos chamar assim) de jogadores que na verdade ninguém sabe quem são. Muitos desses jogadores só os conhecemos por especial favor do Google. Refiro-me a jogadores que militaram no Sporting e que nunca “calçaram”. Jogadores que tiveram muitos poucos minutos de jogo (talvez os suficientes para ficarem “apresentados” no caso de muitos) ou que nunca sequer tiveram!

Fernando, a grande contratação apregoada por Frederico Varandas, é um desses jogadores: tem zero minutos de jogo na formação principal e ninguém sabe se realmente é bom ou mau jogador, ou sequer se teria um papel preponderante em Alvalade.

Anúncio Publicitário

Qual a razão para o Sporting CP ter tido, para além dos maus e dos medíocres, tantos jogadores “encostados à boxe”? Falta de dinheiro? Contratar jogadores em massa? Objectivos pouco ambiciosos? Incompetência? Um dia mais tarde a história julgará os responsáveis por isto e muitas outras brincadeiras que foram sendo feitas com o Sporting CP.

A lista que se segue é composta por esses jogadores “misteriosos” que vaguearam por Alvalade nas últimas décadas. Surpreendam-se! Ou não…