Anúncio Publicitário

sporting cp cabeçalho 2

O que lá vai lá vai, e Bruno de Carvalho sabe disso. Quando o actual presidente leonino entrou para a liderança do clube verde e branco, a situação não era fácil… E ainda hoje não o é…

Bruno tentou escolher os melhores para o seu lado e rodeou-se daqueles em quem mais acreditava. Limpou a casa, tentou meter a contabilidade na ordem, acabou com gastos supérfluos, quis deixar de ser o clube dos croquetes… Como é óbvio, isso dá-lhe muitos inimigos, que ultimamente nem mostram a cara, simplesmente aparecem camuflados em panfletos e cartazes “anónimos”…

Anúncio Publicitário

Mas isso não me interessa, porque Jesus, que é Jesus (não o treinador), não agradou a todos…

O que me interessa é não cometer os erros do passado!

Bruno de Carvalho tentou rodear-se sempre dos melhores e, como sabemos, para qualquer equipa ter sucesso tem de ter um timoneiro à altura… E até agora o presidente do Sporting Clube de Portugal acertou sempre na mouche:

– Leonardo Jardim – 35 jogos à frente do Sporting, 23 vitórias, oito empates, quatro derrotas, 71 golos marcados, 26 golos sofridos – 65,7% de vitórias

– Marco Silva – 53 jogos à frente do Sporting, 31 vitórias, 15 empates, sete derrotas, 105 golos marcados, 54 golos sofridos – 58,5% de vitórias (uma Taça de Portugal)

– Jorge Jesus – 44 jogos à frente do Sporting, 29 vitórias, seis empates, nove derrotas, 88 golos marcados, 44 sofridos – 65,9% de vitórias, até ao momento (uma Supertaça Cândido de Oliveira)

O Casamento entre BdC e Jorge Jesus não pode ter um divórcio rápido… é daqueles que os verdadeiros Sportinguistas querem ver consumados para a vida Fonte: Sporting CP
O Casamento entre BdC e Jorge Jesus não pode ter um divórcio rápido… É daqueles que os verdadeiros Sportinguistas querem ver consumados para a vida
Fonte: Sporting CP

Todos eles tiveram coisas positivas e negativas…

Leonardo Jardim só se pôde mostrar na Liga Portuguesa, na Taça de Portugal e na Taça da Liga, visto que no ano anterior o Sporting Clube de Portugal tinha tido a época mais negra de sempre e não conseguiu o apuramento para as competições europeias. Saiu do clube pela cláusula de rescisão: três milhões e conseguiu deixar o clube directamente apurado para a Liga dos Campeões. Tinha uma equipa que marcava em muitos jogos (83%) mas que sofria golos em metade deles. Teve uma série sem perder de 11 jogos. A sua equipa era toda “prata da casa”… Não teve grandes reforços.

Marco Silva colocou o Sporting a jogar um bom futebol, mas tinha um plantel claramente escasso para as frentes em que estava (Liga dos Campeões, depois Liga Europa, Liga Portuguesa, Taça de Portugal, Taça da Liga). Foi “obrigado” a deixar o clube (não vamos analisar aqui o porquê) após a vitória na Taça de Portugal e deixou o clube a disputar a pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Colocou a equipa com um ataque avassalador (marcou em 91% dos jogos), mas com uma defesa algo permissiva (sofreu golos em 66% das partidas realizadas). A título de curiosidade teve uma série de oito vitórias. Não tinha o plantel que “queria”, e desde sempre se percebeu que era escasso.

Jorge Jesus, a contratação surpresa que ninguém esperava… Começou logo a ganhar a Supertaça Cândido de Oliveira, e quase conseguiu a entrada na Liga dos Campeões, mas forças “externas” não o permitiram. “Desvalorizou” um pouco a Liga Europa e a Taça da Liga e encontra-se na luta pelo campeonato. Colocou a equipa com uma raça tremenda, a marcar em 82% dos jogos que disputou até agora, mas tem sofrido bastante com as lesões na defesa, e sofreu em 64% das “batalhas” realizadas. Teve uma série de sete vitórias e oito jogos sem perder. Quanto ao plantel, foram dadas algumas prendas a Jesus, mas algumas que ele queria acabaram no “sapatinho” dos rivais.

O grande erro de Bruno até agora? A não permanência dos treinadores por mais que uma época… É importante deixá-los trabalhar mais tempo. E quem tem “um” Jorge Jesus arrisca-se a ser campeão a qualquer altura. Era aqui que eu queria chegar; independentemente do resultado no final do campeonato, é importante manter este treinador e esta estrutura. Se possível até melhorar nalguns aspectos, nomeadamente no que diz respeito a uma figura de peso que consiga trazer para o clube os reforços que queremos e quando os queremos.

O casamento de Bruno de Carvalho e Jorge Jesus não pode ter um divórcio rápido… Tem muita coisa a viver, tem muitas alegrias para dar… E eu quero lá estar para as partilhar.

Foto de Capa: Sporting CP

 

Anúncio Publicitário