Qualquer jornalista, adepto ou sócio do Sporting anda certamente muito atento aos blocos informativos das televisões, jornais e redes sociais sobre a eventual (até quando?!) saída de Bruno Fernandes de Alvalade. Todos os dias, sem exceção, lá vem mais um soundbite, um rumor e, agora, uma curiosa interpretação das lágrimas vertidas pelo capitão em pleno Estádio de Alvalade, após o jogo de apresentação aos sócios no passado dia 27 de julho diante do Valência.

Não foi certamente pela derrota que Bruno Fernandes chorou. Mas, quanto a isso, já lá vamos. A imprensa inglesa adiantou-se logo em várias afirmações que davam conta da sua despedida do Sporting. Apesar de, nos últimos dias, o Tottenham ter feito chegar a Frederico Varandas uma proposta que rondava os 45M€ mais objetivos, algo que poderia bater os 60M€, mesmo essa proposta, bateu na trave: o timoneiro dos Leões parece estar irredutível nos 70M€ como cifra para levar o craque do clube verde e branco.

Bruno Fernandes continua na ordem do dia, ainda que os desenvolvimentos efetivos sejam poucos
Fonte: Sporting CP

Para baralhar mais as coisas, a imprensa tem afirmado que Real Madrid e PSG se aproximaram das negociações pelo jogador, vendo estes emblemas com bons olhos uma eventual transferência. Mas, ao que se sabe, as negociações com o Manchester United são as que estão mais aprimoradas e, com a entrada em cena de Jorge Mendes, tudo tem para correr bem para todos. O que é certo é que o relógio não cessa o movimento dos seus ponteiros e, ou as partes se entendem de uma vez por todas em torno de uma proposta final ou, na minha opinião, caso Bruno Fernandes fique em Alvalade, teremos todos razões mais do que suficientes para afirmar aos sete ventos que o mercado está completamente louco e irracional.

Porquê? Perguntam muitos. Eu respondo: é que Bruno Fernandes talvez tenha chorado pelo facto de não compreender como é que o Manchester United está disposto a dar 87 milhões de euros pelo central Harry Maguire ao Leicester City e anda a “penar” por cifras muito inferiores para levá-lo para terras de Sua Majestade. É que está à vista de todos, que Bruno Fernandes é do melhor que há na Europa. O “caso Bruno Fernandes” tem tudo para ser a palhaçada perfeita ou o pior que está a acontecer ao futebol, com as suas “SAD’s” e administrações financeiras verdadeiramente cegas face à qualidades dos atletas e sedentas de lucros nas vendas futuras. Ganhem juízo, por vocês e pelo futebol.

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: Bola na Rede