Anterior1 de 2Próximo

cartaaberta

Exmo. Senhor Jorge Jesus,

Venho por este meio, desde já, endereçar o desejo de que tenha tido um feliz Natal, e que tenha recebido no “sapatinho” tudo quanto ambicionou. Eu não. Desculpe, ia já começar a incomodá-lo com angústias minhas, mas não é por isso que lhe escrevo.

Quero antes, e porque está a terminar este ano civil, agradecer-lhe por ter trazido para o Sporting, em 2016, o futebol bem jogado, o futebol que empolga os adeptos e os chama aos estádios. Quero também agradecer-lhe tantas vitórias que alcançámos a jogar futebol e que quase nos levou ao título.

Jorge Jesus continua à procura de ser campeão no Sporting Fonte: Sporting CP
Jorge Jesus continua à procura de ser campeão no Sporting
Fonte: Sporting CP

Devo dizer-lhe, no entanto, que nunca, enquanto treinador do seu anterior clube, o considerei um grande treinador. Sempre achei que só o conseguia ser com grandes camiões de jogadores adquiridos a preço de ouro, dos quais conseguia aproveitar vinte ou trinta por cento. Entendo agora que o pudesse fazer porque ali havia grandes nascentes, no entanto, como já deve ter percebido, está agora a trabalhar num clube que tem de lutar muito mais que os outros só para conseguir existir. Assim, peço-lhe que escolha com mais critério os jogadores que se adaptam melhor ao seu sistema de jogo (sim, porque sei que nunca você vai mudar o sistema de jogo em função dos jogadores que tem. Só se mudar em função do adversário, como aquele 3-5-2 já utilizado esta época) porque o clube não tem dinheiro a aparecer de todos os lados como areia no deserto.

E uma forma mais económica, e com maior probabilidade de sucesso, seria perder aquela mania tão portuguesa de achar que o estrangeiro é sempre melhor que o português (não é culpa sua, eu sei, é da cultura onde fomos educados), porque efectivamente muitas vezes não o é, e o Sporting tem alguns (não quero dizer que qualquer jogador que saia da nossa formação seja craque, mas há-os lá) jovens com qualidade suficiente para ajudar a equipa principal, com a vantagem de já estarem ambientados ao país, ao clube, ao futebol.

E eu sei que você consegue. Porque você é o melhor, seguindo as suas palavras. E como também sabe que para ser o melhor tem que se trabalhar, tenho a certeza que se vai aplicar ainda mais em melhorar os seus métodos de treino, de prospecção, de comunicação, e de motivação. Como se costuma dizer, aprendemos até morrer. Como ainda me parece com saúde, tenho a certeza que quer continuar a tentar aprender e melhorar. Espero mesmo que melhore.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários