sporting cp cabeçalho 1

Primeira Parte – Pedro Miguel Silva

Noite fria no Restelo, mas os jogadores leoninos quiseram rapidamente aquecer os adeptos incansáveis que enchiam Belém de verde-e-branco. Adeptos esses que, tal como a equipa leonina, fizeram uma primeira parte de luxo e nunca cessaram no apoio à equipa de Jorge Jesus.

Logo a abrir, Slimani disse o que estava ali para fazer. Decorria ainda o primeiro minuto de jogo e já Ventura havia sido testado, num remate forte mas à figura. Até ao minuto 22 foi assim, entre escorregadelas de “Sir” William e perdidas de Teo, os jogadores leoninos falharam clamorosamente alguns golos fáceis, perante uma equipa do Belenenses que pouca luta dava ao leão.

Mas ao minuto 22… Quem mais? Islam Slimani acabou por alcançar os seus intentos para a deslocação ao Restelo, ou seja, marcar golos! Uma assistência genial do capitão Adrien e o avançado argelino faz o primeiro, contornando um adversário e colocando a bola no canto inferior esquerdo da baliza de Ventura.

Anúncio Publicitário
O apoio dos cerca de 5 mil adeptos leoninos levou a equipa para uma exibição de luxo Fonte: Bola na Rede
O apoio dos cerca de 5 mil adeptos leoninos levou a equipa para uma exibição de luxo
Fonte: Bola na Rede

O Sporting queria mais e continuava a toada atacante, pressionando alto e não permitindo que a equipa do Belenenses subisse no terreno. Oito minutos após o golo inaugural, Ruiz espalha magia e é carregado dentro da área,  Tiago Martins não tem dúvidas e assinala penalty para o Sporting.

Teo também queria marcar golos e agarrou-se à bola, foi necessário o capitão Adrien Silva ir colocar ordem na casa e dizer que a bola era para Slimani. Na transformação do castigo máximo, mais um golo para Super Sli, que estava de pé quente nesta noite fria no Restelo.

Interessante o facto de ser Slimania bater a grande penalidade e não Adrien Silva. O motivo é a perseguição que o argelino continua a fazer a Jonas na luta pelo trono dos goleadores da Liga.

Foi preciso esperar até aos 41′ para ver um esboço de reacção da equipa de Julio Velázquez, e Carlos Martins tentou assustar “São Patrício”, mas a bola saiu por cima da trave. Mesmo antes do término da primeira parte, o guardião do Sporting teve oportunidade de aquecer com uma boa defesa, após remate de Miguel Rosa.