logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Sporting Marítimo

CS Marítimo 1-1 Sporting CP: Leões caem nos Barreiros, como manda a tradição

A CRÓNICA: SPORTING CP COM FACETA DIFERENTE REVELA-SE INEFICAZ EM CAMPO HABITUALMENTE DIFÍCIL

24.ª jornada da Liga Portuguesa. O Sporting CP, segundo classificado, visita o CS Marítimo, que se encontra no oitavo posto. Tarde solarenga na ilha do Funchal, num estádio bem composto e com um ambiente frenético.

Cinco minutos de jogo e surge o primeiro golo da partida. Jogada de contra-ataque muito bem executada, com várias combinações entre os jogadores insulares, e, após uma falha de Nuno Santos, Bruno Xadas converte em golo a primeira oportunidade do encontro. Início perfeito da formação da casa.

Na resposta ao tento sofrido, o Sporting CP vai em busca do empate. Aos 13 minutos, Islam Slimani falha de forma inacreditável (ainda que momentaneamente) a sua reestreia na lista de marcadores dos leões, após cruzamento do lado direito do campo.

25 minutos da primeira parte muito intensos, com oportunidades de parte a parte. Primeiro, Rafik Guitane ameaça com um remate defendido por António Adán. Depois, o Sporting CP reage com um cabeceamento de Coates à figura de Paulo Victor, após canto de Nuno Santos.

Últimos dez minutos frenéticos no Estádio dos Barreiros. Quando o relógio apontava os 38 minutos, a formação de Ruben Amorim chega ao empate no Funchal. Boa combinação no corredor esquerdo entre Nuno Santos e Matheus Reis, e o brasileiro cruza na linha de fundo para Slimani, que marca de pé esquerdo.

Nem um minuto tinha passado do empate dos leões, e Alipour faz um golo, após mais uma boa jogada de contragolpe. Este acaba por ser anulado por posição irregular do avançado.

Uma primeira parte dinâmica e muito intensa entre a formação do Funchal e a da capital.

Primeiros vinte minutos do segundo tempo de domínio do Sporting CP, mas sem grandes oportunidades a destacar.

Apenas ao minuto 75 existe uma real chance de perigo: Pedro Porro tem uma grande ação individual no corredor direito e dispara o esférico. Este embate contra a barra e o poste da baliza do CS Marítimo.

Aos 78 minutos, a equipa da casa tem a única oportunidade da segunda parte, com um remate de Vidigal desviado por um defesa leonino.

Já com Coates a ponta de lança, existiram as últimas três tentativas de golo do Sporting CP: o capitão leonino tem na sua cabeça os três pontos, mas desperdiça-os aos minutos 85, 86 e 90+2.

O apito final do árbitro surge. A falta de eficácia leonina, aliada a alguma falta de rotina com o “novo” esquema tático, levam a que o Sporting CP não fosse tão forte como tem sido. Já o CS Marítimo, conquista um ponto num jogo sofrido.

 

 

A FIGURA

Matheus Reis Sacko Sporting
Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

Matheus Reis – As rotinas do lado esquerdo leonino estão muito bem trabalhadas. Matheus Reis é o elemento diferenciador de todos aqueles que jogam a defesa central, e o jogo de hoje não foi exceção. Importantíssimo no momento ofensivo e defensivo da equipa.

 

O FORA DE JOGO

Nuno Santos
Fonte: Sebastião Rôxo / Bola na Rede

Nuno Santos – O ala-esquerdo não teve a influência habitual no jogo ofensivo do Sporting CP, e cometeu um erro clamoroso no primeiro golo do CS Marítimo. Tarde infeliz do português.

 

ANÁLISE TÁTICA – CS MARÍTIMO

Vasco Seabra monta a equipa num 4-2-3-1, que a defender se torna numa espécie de 5-4-1. A estratégia passa por um bloco compacto e coeso, e por saídas rápidas no contra-ataque.

 

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES

Paulo Victor (7)

Clésio Bauque (6)

Matheus Costa (6)

Zainadine Júnior (7)

Vitor Costa (6)

Stefano Beltrame (6)

Ivan Rossi (7)

Rafik Guitane (7)

Bruno Xadas (7)

André Vidigal (6)

Ali Alipour (6) 

SUBS UTILIZADOS

Edgar Costa (6)

Joel Tagueu (6)

Diogo Mendes (6)

Henrique (-)

Léo (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

Ruben Amorim mexe no esquema tático da equipa e enfrenta o CS Marítimo num 3-5-2, com três jogadores no meio-campo (Ugarte, Matheus Nunes e Daniel Bragança) e dois no ataque (Paulinho e Slimani). Em fase de construção, Paulinho desce no campo, criando uma espécie de losango no corredor central. A defender, o Sporting CP varia entre a pressão num 5-2-3 e a organização num 5-3-2.

 

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES

Adán (6)

Gonçalo Inácio (6)

Coates (7)

Matheus Reis (8)

Porro (7)

Ugarte (6)

Matheus Nunes (6)

Bragança (6)

Nuno Santos (5)

Paulinho (7)

Slimani (7)

SUBS UTLIZADOS

Edwards (6)

Rúben Vinagre (5)

Artigo revisto por Joana Mendes

Há muitos anos que o Miguel tem contacto com o futebol. Desde tenra idade habituado ao nervoso miudinho causado pelo desporto rei, Alvalade acabou por se tornar o palco principal do teatro dos seus sonhos. Jovem aspirante a jornalista e apaixonado pela área da comunicação, escolheu a ESCS para tirar a sua licenciatura. Agora, pretende ganhar asas e rumar até novos palcos.                                                                                                                                                 O Miguel escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Há muitos anos que o Miguel tem contacto com o futebol. Desde tenra idade habituado ao nervoso miudinho causado pelo desporto rei, Alvalade acabou por se tornar o palco principal do teatro dos seus sonhos. Jovem aspirante a jornalista e apaixonado pela área da comunicação, escolheu a ESCS para tirar a sua licenciatura. Agora, pretende ganhar asas e rumar até novos palcos.                                                                                                                                                 O Miguel escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA