Anterior1 de 2Próximo

sporting cp cabeçalho 2

Muito se tem falado do momento menos bom da equipa de futebol do Sporting, e o facto de estarem a jogar menos bonito e bem. Eu acho, no entanto, que o problema não está tanto no facto de o Sporting estar a jogar menos, mas de os adversários terem mudado a forma de nos enfrentar.

De há uns tempos para cá, temos visto todas as equipas que nos enfrentam, e as que têm jogadores com essa capacidade (e por isso resulta melhor com uns que com outros) a pressionar a nossa saída de bola bem alto. Vemos pressão alta em William Carvalho e nos dois centrais, obrigando o Sporting a jogar nos laterais ou a colocar a bola na frente, conseguindo assim retirar qualidade no nosso jogo de meio campo, onde temos os jogadores mais evoluídos técnica e tacticamente.

William Carvalho é o primeiro ponto de pressão dos adversários Fonte: Sporting CP
William Carvalho é o primeiro ponto de pressão dos adversários
Fonte: Sporting CP

Ao obrigarem o Sporting a jogar na frente, retiram do jogo Bruno Fernandes, a quem todos reconhecem qualidade superior, mas que não consegue aguentar um jogo mais físico e de contacto. Retira também as alterações de flanco que William consegue fazer quando tem espaço, obrigando assim os adversários a desgastar-se e desposicionar-se. Com isso, obrigam ainda os laterais a subir mais, passando o jogo em constantes subidas e descidas do corredor, correndo maiores riscos de bolas nas costas, e os centrais a tentarem sair a jogar, perdendo depois a bola em zonas mais subidas.

Essa pressão obriga depois, muitas vezes, Bruno Fernandes a ter que descer para tentar pegar no jogo, deixando menos gente na frente, com Bas Dost entregue aos dois centrais e algumas vezes também ao médio defensivo. Isto desgasta o Bruno, retira-o das zonas de finalização, e quando lá chega vai já muito desgastado, como se tem visto ultimamente, que já nem força nos remates consegue imprimir. Cria-se também o problema de Bas Dost ter que ser muito bom no domínio das bolas bombeadas, para poder segurar e esperar pelos companheiros, algo em que cada vez está melhor.

Ou seja, Bas Dost ainda consegue disfarçar esta dificuldade em sair com jogo jogado de trás, levantando-se maiores problemas quando o holandês não está. E vê-se agora que Doumbia não é muito bom tecnicamente, seja a segurar ou a correr com a bola, destacando-se apenas com bolas lançadas no espaço. Já Montero, apesar da enorme qualidade técnica, está sem ritmo, chegando atrasado a todas as bolas. E como vamos ter que jogar com os que temos até ao fim, e não tendo nenhum jogador parecido com Bas Dost no plantel, porque não chamar Rafael Leão enquanto o holandês não volta, e os outros dois não recuperam ritmo? Tem qualidade técnica e é forte fisicamente. Podem dizer que é novo, no entanto, se precisamos dele agora, é agora que deve jogar.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários