Com a conquista da Taça de Portugal no passado sábado, encerrou oficialmente a temporada para o Sporting CP. Após um longo percurso, iniciado em Agosto e que alguns apelidaram de ano zero, o trajeto não poderia ter sido finalizado de melhor maneira com Bruno Fernandes a levantar bem alto o novo troféu do museu leonino. Assim, serve este texto para fazer um balanço da época do emblema verde e branco.

Iniciando pelo campeonato, penso que o primeiro erro foi a contratação de José Peseiro. Apesar de Sousa Cintra, minutos antes do início da partida no Jamor, ter considerado que tinha deixado uma equipa capaz de ser campeã nacional, a verdade é que o futebol praticado não correspondia à expectativa. Keizer ainda deu algum perfume ao jogo dos leões, mas a verdade é que muito dificilmente o Sporting CP conseguiria almejar o primeiro lugar. Prova disso foi a diferença pontual para o SL Benfica.

Relativamente à Taça da Liga, essa foi conquistada com algum suor na marcação de grandes penalidades. Apesar de ser o patinho feio das taças em Portugal, o que é certo é que é um troféu, e as quatro equipas que disputaram a final-four apostaram no seu melhor onze. Esse facto faz da conquista algo com mais mérito do que aquilo que muitos querem fazer crer.

Bruno Fernandes foi o craque de serviço. Foi de um nível de excelência tremendo durante toda a época
Fonte: Sporting CP

Na Liga Europa, o Sporting CP foi uma deceção, sobretudo devido à eliminação ter acontecido frente a um Villarreal CF em queda livre. Os leões tinham mais do que qualidade para, pelo menos, terem atingido os oitavos-de-final. É o amargo de boca da época, até porque todos os adeptos leoninos consideram que a equipa tem capacidade para fazer boas coisas nesta competição. Infelizmente para a Europa, os adeptos não puderam ver Bruno Fernandes jogar durante a fase das decisões.

Por último, a conquista da Taça de Portugal. O Sporting CP foi a única equipa que teve de eliminar os outros dois maiores rivais para poder tocar no troféu, e isso tem um enorme valor. Eliminando campeão e vice-campeão da Primeira Liga Portuguesa, os leões demonstraram assim que não há nada que possa quebrar a vitalidade do clube, numa tarde de festa que se viveu no Jamor com todo o universo leonino.

Concluindo, considero que foi uma época satisfatória. Contudo, na próxima época, considero que lutar até ao fim pelo campeonato é essencial para as aspirações do Sporting CP. Não se pode ser apenas um clube de taças, e o título já escapa há 17 anos. Ainda assim, foi uma felicidade ver a Taça de Portugal viajar para Alvalade. Infelizmente veio com um ano de atraso. E todos sabemos disso.

Foto de Capa: Bola na Rede

Comentários