Eduardo Filipe Quaresma Vieira Coimbra Simões, Eduardo Quaresma no mundo do futebol, representa atualmente o Clube Desportivo de Tondela por empréstimo do Sporting Clube de Portugal.

É internacional sub-21 e representa a seleção nacional desde os sub-15. É um jovem de tremendo potencial que ainda não foi capaz de assegurar um lugar na linha a três da formação de Rúben Amorim.

PRÉ-ÉPOCA 2021/22

Apesar de uma época com poucos minutos por parte do jovem central, os adeptos do clube acreditavam no salto qualitativo do “miúdo” e esperavam que fizesse parte do trio defensivo na nova época. A verdade é que a pré-temporada deixou bem claro que Edu Quaresma ainda não está preparado para pegar de “pedra e cal” na defesa leonina.

No primeiro jogo de pré-temporada frente ao Portimonense SC, o único que (até agora) os sportinguistas puderam assistir do jovem defesa, não lhe correu como certamente desejaria. O central sub-21 português jogou à direita na linha de três centrais (como aconteceu sempre que integrou a linha a três) e cometeu erros que os adeptos nunca o tinham visto cometer.

Anúncio Publicitário

As sucessivas perdas de posse, os vários passes inconsequentes que realizou e a insegurança que deu ao eixo defensivo mancharam-lhe a prestação e levaram o clube a pensar num novo futuro para o jovem defesa central. O novo rumo do rapaz formado em Alcochete passa por Tondela.

Agora, ao serviço dos tondelenses, tem a oportunidade de jogar com regularidade, ao contrário do que ia acontecer no Sporting onde iria ter de lutar para estar na convocatória. Jogar com frequência vai permitir-lhe evoluir para que, no próximo ano, seja capaz de lutar por uma vaga na linha defensiva do clube do seu coração.

A NOVA CASA

Os primeiros minutos com a nova camisola dificilmente poderiam ter sido melhores. Fez uma exibição notável, uma daquelas que emocionou os adeptos sportinguistas e que os levou a criar grandes expectativas quanto ao miúdo de agora 19 anos.

Esteve muitíssimo bem nos diversos capítulos do jogo. Venceu seis dos oito duelos que disputou, revelando uma das suas melhores características, o um contra um. Falhou um só passe durante os 84 minutos em que esteve em campo e foi também intransponível durante todo esse tempo. Completou um corte, uma interceção e quatro desarmes. Mostrou-se imperial e foi um dos culpados por manter a baliza inviolada.

E é isto que se espera dele: que cresça para se poder assumir como um titular indiscutível da formação verde e branca.

O FUTURO EM ALVALADE

O clube de Alvalade espera que esta passagem do prodígio leonino por Tondela o catapulte diretamente para o onze titular, juntando-se ao compatriota Gonçalo Inácio que se estreou mais tarde pela equipa A, mas que se assumiu primeiro como peça fundamental da turma de Amorim.

É provável que o treinador dos verdes e brancos olhe para a próxima época e imagine ao lado do patrão Coates, Inácio à esquerda no lugar de Feddal, que no próximo ano faz 33 anos de idade, e Quaresma à direita, dando uso à receita que belos frutos tem dado, a de aliar experiência a irreverência.

E a verdade é que Amorim não deve ser o único, sem sombra de dúvidas, a pensar nesse cenário. O próprio Eduardo Quaresma deve estar claramente a pensar nessa hipótese. Acredito que esteja totalmente focado no novo passo que tomou na carreira e com os olhos postos no seu futuro no Sporting.

Artigo de opinião de Miguel Rodrigues

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome