sporting cp cabeçalho 2

Não há muito mais a acrescentar ao fracasso desta época. Podemos apenas analisar que a preparação deste plantel ficou muito aquém de quem tem objectivos vincados para a temporada.

Das contratações, apenas Bas Dost correspondeu e superou as expectativas dos sócios do Sporting, substituindo com muita classe o argelino Slimani. Mas, o que precisará o Sporting melhorar para a próxima época?

Bom, é completamente percetível que os laterais desta equipa foram os mais responsabilizados pelos desaires leoninos, mas também é justo dizer que a preparação e o trabalho realizado semanalmente não foram os melhores. Desde a má gestão do plantel e alguns jogadores inadaptados ao futebol português, à exigência do nosso campeonato, tudo foi mal planeado. Markovic foi, provavelmente, o jogador que mais desiludiu os adeptos, a transferência de Elias um tremendo disparate e as contratações de jogadores como Douglas, André e Castaignos, um absurdo.

A época do Sporting teve alguns erros inacreditáveis Fonte: Sporting CP
A época do Sporting teve alguns erros inacreditáveis
Fonte: Sporting CP

Estes foram os erros que mais prejudicaram o Sporting esta época. Jogadores parados, sem ritmo competitivo, sem qualidade e, principalmente, sem motivação. Estas falhas não poderão ser cometidas na próxima temporada e é notório que a equipa técnica já começou a pré-temporada em plena época desportiva. O Sporting é um bom formador, para quê alterar esse paradigma? Apostar em jogadores como Podence, Geraldes, entre outros jovens, e contratar unicamente o que não temos na “cantera” é o modelo a seguir.

Jorge Jesus é um óptimo estratega e um conhecedor do futebol português. Pecou na forma como geriu e substituiu alguns jogadores em determinadas partidas. O treinador leonino deverá esquecer a política de contratações de outros tempos e valorizar, essencialmente, aquilo que os adeptos pretendem. O compromisso de um jovem com a camisola verde e branca vestida, enche a alma a qualquer adepto.

Foto de capa: Sporting Clube de Portugal

Artigo revisto por: Diana Martins

Comentários