Anterior1 de 3Próximo

sporting cp cabeçalho 2

Antes de começar a explanar o meu ponto de vista, quero desde já pedir-vos desculpa pelo engano a que este titulo vos induz. Não foi minha intenção, até porque quando pensei neste tema, eu próprio me tinha induzido em erro, talvez ainda pelo trauma de ver um dos nossos extremos a falhar dois golos de baliza aberta num jogo que nos poderia ter garantido o titulo do ano passado.

Pois é, a verdade é que, ao comparar a percentagem de eficácia dos médios e extremos das equipas candidatas ao titulo, os números até nem são assim tão dispares para que possamos considerar esse factor como uma das principais diferenças para que o Sporting tivesse perdido o campeonato do ano passado e estar hoje a dez pontos do primeiro lugar.

Eu tinha a opinião até hoje, ao ver o jogo pelo jogo, que os nossos médios demoravam a incorporar-se no ataque, sendo muito pouco eficazes no momento de finalizar. Não é que isso não aconteça, no entanto os outros dois candidatos não apresentam valores muito melhores para que sejam considerados importantes.

O problema está mais atrás. Nesta época futebolísitica, o problema da equipa de futebol do Sporting está mesmo na defesa, tanto a defender como a atacar. E passo a explicar.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários

Artigo anteriorOs melhores centrais do FC Porto no século XXI
Próximo artigo4-3-3 ou 4-4-2?
Nascido no seio de uma família adepta de um clube rival, criou ligação ao Sporting através de amigos. Ainda que de um meio rural, onde era muito difícil ver jogos ao vivo do clube de coração, e em tempos de menos pujança futebolística, a vontade de ser Sporting foi crescendo, passando a defender com garras e dentes o Sporting Clube de Portugal.                                                                                                                                                 O Nuno não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.