Anterior1 de 2Próximo

Esta semana o centro de estágio do nosso rival, Sport Lisboa e Benfica, fez dez anos. Um feito de louvar, sem dúvida, mesmo para um sportinguista, afinal este tipo de infraestruturas só representa a evolução que o futebol nacional tem apresentado nos últimos anos. Evolução essa que eventualmente levou a Seleção de todos nós a conquistar um campeonato da Europa, depois de nas últimas edições das grandes competições ao nível das selecções, ter sido presença constante, atingindo muitas vezes fases avançadas das mesmas.

E por aqui posso começar. Qual foi o real contributo do Seixal para esta conquista? Em números concretos, um jogador, um único e mero atleta que havia aparecido uns meses antes na principal equipa do clube da Luz, tendo sido então “endeusado” e absolutamente hipervalorizado pela parcial imprensa portuguesa. Eventualmente, Bernardo Silva terá tido também contributo para a conquista que em cima referi, mas apenas na fase de apuramento. Neste caso a contribuição da Academia de Alcochete, prendeu-se em dez jogadores, sendo que quatro dos mesmos pertenciam ainda na altura aos quadros da equipa principal do Sporting Clube de Portugal…

Uns meses antes foi galardoada a Caixa Futebol Campus com o prémio de “Melhor Academia do Ano”… Mas quais foram os fundamentos para a atribuição de tal prémio? Penso que ninguém sabe, a mim parece-me claramente uma excelente medida de Marketing, executada com mestria devo dizer…
Ora vejamos, Jorge Mendes é claramente o maior parceiro de negócios do SL Benfica. Há cerca de cinco anos o mesmo, foi galardoado na mesma gala como o melhor agente do ano. Quem seriam eventualmente os maiores interessados neste prémio? O clube e o agente, claramente. Ora, valorização da marca, valorização dos activos… Tudo “claro” e à vista de todos.

Perguntar-se-ão o porque desta minha reflexão… Parece-me clara a resposta meus caros: a melhor escola de formação de futebol do pais foi e é a Academia de Alcochete e pertence ao Sporting Clube de Portugal. Não pode existir qualquer tipo de dúvida em relação a este facto! E não se trata apenas da infraestrutura, trata-se de muito mais que isso, pois os melhores jogadores portugueses, de uma forma geral, já há muito que têm saído da formação de Alvalade.

Como é que se pode reclamar a qualidade de uma escola de formação gritando a mesma aos sete ventos, quando a equipa B, recheada de supostos talentos do tão maravilhoso e único centro de formação, só não desce de divisão por uma questão estranha resolvida na secretaria? Curioso, não é?

Anterior1 de 2Próximo

Comentários