relacionamentodistancia

Joga-se amanhã à tardinha a última jornada do campeonato 2013-14. Com o pódio resolvido, é tempo de os pupilos de Jardim darem um último espectáculo aos muitos adeptos que certamente se deslocarão a Alvalade, recompensar as bancadas por uma época de apoio inquestionável (uma recepção na casa dos 30 mil adeptos confirmará a melhor média de assistência em casa de sempre para o Clube).

Com o campeonato a terminar e o rival da Segunda Circular ainda a coleccionar “silverware”, começa-se, inevitavelmente, a pensar já na próxima temporada. As novelas mexicanas do entra e sai (não, não esse tipo de novelas) vão entretendo e vendendo jornais. Especulação em relação à potencial permanência de elementos chave do plantel está na ordem do dia.

Antes de entrar em detalhe, um ponto fulcral. Leonardo Jardim. O treinador teve um papel fulcral no desempenho desportivo da equipa e tem mais um ano de contrato. Grandes Europeus acenam com maços de notas e promessas de ribalta (falou-se no Mónaco e, mais recentemente, no Tottenham, para substituir o mal-amado Tim Sherwood). Mas acredito que Jardim, como profissional que já provou ser, liderará os verde-e-brancos por, pelo menos, mais uma temporada.

Passando à malta mai’ jovem, a Copa do Mundo (é favor ler com sotaque) está à porta, e muito do futuro de alguns leões dependerá disso. Com Paulo Bento nunca se sabe, mas a pré-convocatória de Rui Patrício, Cédric, André Martins, Adrien Silva, William Carvalho, Wilson Eduardo e ainda João Mário é um início do reconhecimento do bom trabalho realizado.

Anúncio Publicitário

Não quero alimentar ainda mais os rumores em relação a saídas ou entradas de jogadores concretos. Quando houver confirmação oficial de qualquer movimentação de mercado, terei todo o prazer em fazê-lo. Até lá, tudo o que se lê é barulho e não me preocupa minimamente.

Falando em preocupações, há sim um factor que me atormenta. Incomoda. Arrelia, vá.

Falo da conferência de imprensa de ontem, que, admito, me deixou com um bichinho formigueiro. Já bastante se leu e escreveu sobre isso, mas não resisto a meter a minha colher no assunto.

Vamos ser pragmáticos: o clube e o treinador assumiram um compromisso por duas épocas.

Só Bruno de Carvalho e Jardim saberão que objectivos serão estabelecidos para a próxima época, mas parece-me legítimo o que disse o Presidente, que podemos lutar pelo título e fazer uma boa campanha na Champions.

Vamos ter de ir ao shopping? O orçamento chega para tudo? Depende. Se formos à procura das marcas boas que estão em promoção, ou encontrarmos marcas menos conhecidas com produtos de qualidade… E não esquecer dos produtos que temos a desabrochar na horta do quintal, pode ser o suficiente.

Jardim acha pouco? Também eu, gostava de ir buscar o Ronaldo ao Real para jogar ao lado do Montero, mas não posso.

O que não faz sentido é o presidente assumir a candidatura ao título e o treinador mostrar-se surpreso, usando a analogia de que não “se pode fazer soufflé com ingredientes para ovos mexidos” (por acaso até pode, basta juntar os ovos e o leite, mais um bocadito de farinha que se pode pedir à vizinha do rés-do-chão. Há várias receitas na net).

No fundo, o que arrelia é esta aparente desafinação entre equipa técnica e Direcção. Mais do que isso é esta desafinação não ser a meio de um ensaio. É a tocar ao vivo.

Augusto-Inácio-e-Leonardo-Jardim-e-Bruno-de-Carvalho
Os três homens fortes do Sporting preparam já a próxima temporada
Fonte: SuperSporting.net

Passando a melhores notícias, a Sporting TV vai arrancar! Com início marcado para Julho, um dos projectos bandeira da candidatura de Bruno de Carvalho à presidência do Sporting conhece a luz do dia, tendo sido aprovada a proposta apresentada pela World Channels. Fundamental, a meu ver, também por, em princípio, assegurar as transmissões dos jogos da equipa B, futebol de formação, andebol, futsal, atletismo e hóquei em patins, entre outras modalidades. O melhor de tudo? Será um canal de sinal aberto e terá transmissão 24h por dia!

Joga-se amanhã à tardinha a última jornada do campeonato 2013-14. Encaro-o como o minuto de compensação da primeira parte. Muitos já só pensam no intervalo ou na segunda parte. Mas ainda há adeptos nas bacadas, há que honrá-los até ao senhor do apito soprar três vezes. Para a próxima época? Para a segunda parte? Temos tempo para a preparar e cá estaremos para apoiar.