Anterior1 de 2Próximo

jogadoresqueadmiro

Slimani é porventura o jogador que mais admirei no Sporting Clube de Portugal na última década. Não é português e chegou como um perfeito desconhecido, corria o verão de 2013, com o Sporting da altura a lutar contra inúmeros problemas internos. O clube atacava o mercado da melhor forma que conseguia e Slimani é uma das provas disso, custou cerca de trezentos mil euros.

Entraram cerca de dez atletas e Islam foi sem dúvida o que menores expectativas causou. A época teve início e Fredy Montero era dono e senhor do lugar de ponta de lança. Rápida e fundamentalmente em momentos de maior aperto, Slimani começou a usufruir de algumas hipóteses de mostrar o seu valor. Marcou o seu primeiro golo ao serviço do Sporting Clube de Portugal em jogo da Taça de Portugal, frente ao Alba, corria então o mês de outubro. Doze dias depois, marcou o seu primeiro golo na Liga Portuguesa, em jogo frente ao Marítimo, golo esse que iniciou uma reviravolta no marcador.

Na sua primeira época, Slimani deixou imediatamente indícios da sua aptidão para aparecer nos jogos grandes, marcando ainda em novembro, frente ao velho rival Benfica. Islam deixou excelentes indicações na sua primeira época, tendo então, em trinta jogos, marcado dez golos.

Slimani tinha um gosto especial em marcar aos grandes rivais do Sporting Fonte: Sporting CP
Slimani tinha um gosto especial em marcar aos grandes rivais do Sporting
Fonte: Sporting CP

Iniciou a segunda época em pé de igualdade com Montero na disputa por um lugar no onze. Na terceira jornada, na Luz frente ao SL Benfica, voltou a fazer o gosto ao pé, marcando dessa feita o seu primeiro golo da época. Slimani demonstrou ao longo das três épocas em que actuou de leão ao peito uma extraordinária aptidão para evoluir o seu futebol, táctica e tecnicamente.

Anúncio Publicitário

Islam teve sempre o mérito de aliar às suas capacidades enquanto jogador, a sua raça e o seu querer. “Sli”, como era carinhosamente tratado em Alvalade, nunca desistia de uma bola, era sempre o primeiro homem da equipa a executar uma pressão alta e sempre demonstrou ser leal com o clube que lhe deu a oportunidade de jogar no futebol mais competitivo do Mundo, o europeu.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários