sporting cp cabeçalho 2

“Estou farto, cansado. Estava mal-habituado e vem este Jorge Jesus estragar tudo.

Andei anos a ganhar campeonatos, e a fazer grandes campanhas europeias para vir agora este treinador estragar tudo.

Ou ele se vai já ou nunca mais ganhamos como ganhámos nos últimos quinze anos. Não tarda nada, estaremos a fazer campeonatos miseráveis ocupando lugares de meio da tabela e sem sequer dar possibilidade de ir às competições europeias. Ele que não se esqueça que somos um clube que não se coíbe em ter três treinadores numa só época se for necessário. Porque mais vale pagar três ordenados e mais compensações a esses, do que a este treinador que temos. Isto demonstra apenas a nossa exigência como adeptos e sócios que apenas querem ver o seu clube a ganhar.

Jorge Jesus, quando vai ao "banco", devia era manda jogar o presidente Fonte: Bola Na Rede
Jorge Jesus, quando vai ao “banco”, devia era mandar jogar o presidente
Fonte: Bola Na Rede

Com o ordenado que ele recebe, facilmente iríamos contratar um Ancelotti, um Guardiola, ou mesmo um Mourinho, que com certeza não pensariam duas vezes em largar tudo o que têm e virem treinar para o campeonato português. Aliás, o Mourinho já teve tudo tratado com o nosso clube, para se perceber o quão aliciante nós somos para os grandes treinadores. Ele apenas não assinou porque… Bem, já não me recordo muito bem porquê. Mas claro que temos que fazer ouvir a nossa voz. Não é deixando a direcção fazer o trabalho a seu bel-prazer que as coisas chegam a bom porto, mas sentindo a pressão do nosso protesto a cada resultado menos bom.

Aliás, este treinador percebe nada de futebol. Ele apenas vai ganhando uns jogos porque tem um dos melhores, senão o melhor, plantel dos últimos quinze anos. E tem porque a direcção lho deu. Porque os treinadores que lá estiveram antes também conseguiam construir uma equipa como esta, se lhes tivesse sido dada oportunidade. Dizem-me que o seu anterior clube ainda hoje ganha campeonatos com jogadores que ele descobriu… digam-me um, digam-me um.

E aquelas substituições? É mesmo de quem não percebe de futebol. Aliás, as boas exibições que o clube arrancou contra os colossos europeus devem-se ao treinador adjunto ou mesmo ao Paulinho. Com certeza foi um deles que montou a equipa e a estratégia, porque se fosse o Jorge Jesus a fazê-lo levávamos cinco ou doze, algo que teria envergonhado o nosso clube eternamente. Felizmente não aconteceu.

Assim sendo, espero que este senhor, que se diz sportinguista, deixe de prejudicar o seu clube de coração com tantas invenções e avaliações precipitadas, e nos deixe a nós conduzir este enorme clube a um patamar onde ele merece estar.”

Discurso adaptado de uma personagem imaginária e alucinada que incorpora um movimento em grupos de “apoio” ao Sporting Clube de Portugal.

Foto de capa: Sporting Clube de Portugal

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários