relacionamentodistancia

Terminou há pouco a partida no estádio dos Barreiros referente à 24ª jornada do campeonato nacional. Num terreno onde Benfica e Porto perderam pontos esta época, e com os insulares a perseguirem ambições europeias, o embate entre Leões da Madeira e de Lisboa prometia.

O Sporting alinhou com Mané no lugar do lesionado André Martins, quando muitos adivinhavam a presença de Gerson Magrão no apoio a William e Adrien. Havia também alguma especulação no que diz respeito à companhia de Rojo na dupla de centrais. Jardim fez regressar Maurício apesar da excelente partida de Dier no clássico da semana passada. O Sporting começou bem desde o pontapé de saída com Heldon e Mané, tal melhores amigos, traquinas, a darem um ar da sua graça na ala direita do ataque. Aos 90 segundos do jogo, os adeptos leoninos sacudiram as migalhas do bolo do caco do colo, resultado da marcação de penalti por falta clara sobre Carlos Mané em mais uma investida atacante. Adrien “ice man” Silva concretizou. Estava feito o 1-0.

O Marítimo reagiu bem e nem 5 minutos após o golo do Sporting, marcou o golo do empate após uma boa triangulação no ataque. Depois de meia dúzia de minutos frenéticos de jogo, pedia-se ao Sporting que pegasse no jogo, serenasse os ânimos e fosse em busca do 2-1. O meio campo funcionou bem. William esteve mais uma vez imperial. Adrien, concentrado, maduro e com menos pressão para ser ele a fazer o passe de ruptura pelo envolvimento de Mané na segunda fase de construção. Capel, Heldon, Jefferson e Cédric devoraram os corredores e não fossem as 1001 faltas do meio-campo e defesa do Marítimo, muitos mais cruzamentos poderiam ter surgido para servir Slimani. Não obstante, o Sporting estava por cima do jogo. Aos 38 minutos, na sequência de um canto, William Carvalho disferiu um pontapé num jogo teimoso que parecia querer fugir ao Sporting. Estava feito o 2-1 que se pedia para ir para o descanso com mais tranquilidade.

O Madeirense voltou a gerir bem o jogo Fonte: ZeroZero
O Madeirense voltou a gerir bem o jogo
Fonte: ZeroZero

No arranque da segunda parte, o Sporting voltou a entrar melhor. Quer pelas alas, quer pelo centro, e sempre organizado na zona mais recuada do terreno. O Marítimo, pressionado pelo resultado desfavorável, viu-se forçado a reagir e o Sporting, confortavelmente deu a iniciativa aos homens de Pedro Martins, adaptando a sua estratégia atacante para saídas rápidas e dinâmicas de contra-ataque. Numa destas jogadas, ao quarto de hora da segunda parte, Slimani quase mata o jogo, no cara-a-cara com o guardião adversário, com uma grande defesa do francês Salin.

Anúncio Publicitário

Pedro Martins, homem-das-camisas-dois-tamanhos-abaixo, arriscou, lançando homens de ataque, na tentativa de empurrar o Sporting para o seu último terço defensivo. O Sporting recuava com relativa segurança defensiva e contra-ataques de relativo perigo. Leonardo Jardim não deixou a sorte (ou falta dela) decidir o resultado do jogo de hoje. Respondeu com as entradas de La Culebra e El Avioncito. A 5 minutos dos 90′, numa saída de rápida através de Adrien, Jefferson sprintou até à área e disparou decidido para o 3-1 final. Houve ainda tempo para Slimani marcar, mas mais uma vez, o golo seria anulado, por “pé em riste” de Montero, na assistência para o argelino. Mal, a meu ver.

Na hora das reacções, muita calma, muita serenidade e muita maturidade. O discurso não muda – jogo a jogo, pensar já no próximo, as contas fazem-se no fim. Hoje bebe-se umas ponchas, amanhã folga-se e Segunda-feira voltamos ao trabalho. Mais 3 pontos, mais um objectivo cumprido. Em jogo de Leões, hoje ganhou quem teve mais coração.

A Figura

William Carvalho – Podia ser Adrien, podia ser Mané, podia ser Jardim, podiam ser outros, mas hoje foi William Carvalho. Porque marcou um golo importantíssimo, porque continua a evoluir, porque parece que melhora todos os jogos, porque é o nosso William Carvalho.

O Fora-de-Jogo

Ninguém em particular – Seria injusto, na minha opinião, atribuir este título a qualquer elemento das três equipas em campo hoje. Aceitam-se opiniões contrárias na caixa de comentários abaixo.