sporting cp cabeçalho 1

O Sporting voltou esta noite a colocar pressão sobre o Benfica na luta titânica pelo campeonato nacional. Os “verde e brancos” tiveram de vestir o fato de macaco e suar bastante para levar de vencida uma perigosa equipa do Moreirense, que vendeu bem cara esta derrota no seu território.

Os regressos do capitão Adrien Silva e do lateral esquerdo Marvin Zeegelaar foram as únicas alterações em relação à vitória da semana passada, frente ao Marítimo. Num terreno tradicionalmente difícil, pesado, e debaixo de chuva persistente, os “leões” entraram firmes na partida, indo ao choque por todas as bolas, frente à equipa aguerrida do Moreirense.

Apesar de todo o esforço e espírito de sacrifício colocados em campo, a primeira parte dos verde e brancos não foi brilhante, com muito poucas ocasiões de golo criadas. Ainda assim, a equipa leonina chegou em justa vantagem ao intervalo, tendo em conta o domínio territorial exercido. O único golo dos primeiros 45 minutos foi, contudo, ilegal. No final do primeiro quarto de hora, Slimani está em posição irregular no momento em que Schelotto faz o cruzamento. Teo Gutiérrez, à entrada da área e perante a oposição de dois adversários, fez um chapéu brilhante sobre a defensiva minhota, deixando o lateral direito à vontade para cruzar para o avançado argelino. Não fosse o facto de Slimani estar em nítido fora de jogo, e estaríamos perante um dos melhores golos do campeonato. Já aqui referi duas vezes que o golo foi ilegal. Era bom que todos os amantes do futebol fossem honestos nas suas análises, mas sabemos que em Portugal não é assim. Mais uma vez, serve esta jogada como exemplo para mostrar que a introdução do vídeo-árbitro é necessária para “ontem”.

Mais um golo para Slimani Fonte: FPF
Mais um golo para Slimani
Fonte: FPF

Após o golo, assistimos a uma partida equilibrada, com o Moreirense ligeiramente mais perigoso, sobretudo através de lances de bola parada. Fábio Espinho, o melhor jogador da equipa da casa, foi quem criou mais perigo, com um livre direto que passou perto do poste da baliza de Rui Patrício. Noutra ocasião, foi o guardião a defender com segurança mais um livre direto dos cónegos. A fechar a primeira parte, Teo Gutiérrez ainda introduziu a bola nas redes de Stefanovic, mas desta vez o árbitro assistente anulou o golo ao avançado “cafetero”, num lance que deixou algumas dúvidas. O Sporting procurava aumentar a vantagem, mas nunca mostrou capacidade para criar verdadeiros calafrios ao setor defensivo do Moreirense.

Anúncio Publicitário